domingo, 1 de agosto de 2010

"MEU QUERIDO MÊS DE AGOSTO!"


Adoro o mês de Agosto! É que para além do calor propriamente dito característico deste mês, Agosto é uma altura do ano que traz imenso calor humano: as praias enchem-se de gente, as pessoas estendem as suas toalhas bem em cima das nossas toalhas, as crianças passam a correr mandando salpicos de areia para cima do nosso bronzeado, os rapazes jogam à bola na maré alta acertando em quem passeia calmamente com a água pelos tornozelos, o vento levanta chapéus de sol mal enterrados na areia fazendo voar por cima das nossas cabeças, quais papagaios multicores de nylon made in China... Adoro o mês de Agosto: as estradas enchem-se de pessoas cheias de paciência (sim, com muita paciência, porque estar no trânsito 4 ou 5 horas para ir molhar os pés à praia, só mesmo para os heróis da paciência!), abundam os carros com matrículas estrangeiras (especialmente de França), ouve-se falar noutros idiomas (em especial e de novo francês) nos bares, nos restaurantes, nos hipermercados e centros comerciais.
Adoro o mês de Agosto! Há uma espécie de nostalgia no ar quando chega Agosto: o país pára, nas repartições públicas não se consegue tratar de nenhum documento (mas também não faz mal, Setembro chega daqui a 31 dias!), 90% dos portugueses partem para a sul (como as aves migratórias) o que é óptimo pois assim posso estacionar o carro à sombra na minha praceta.
Em Agosto chegam os primos (mais respectivos filhos pequenos) do estrangeiro para ficarem uns dias em nossa casa ( e agora trazem amigos dos países de onde vêm, e esses amigos também têm filhos, o que é óptimo pois as nossas casas ficam cheias de movimento e alegria!
Em Agosto vamos à província ver os tios que entretanto já estão a ficar velhotes e já não oferecem almoço nem jantar como faziam há 20 anos atrás. Lá temos por isso que ir gastar dinheiro num restaurante e ainda por cima levar os tios mais a vizinha dos tios que entretanto ficou viúva e está sempre lá em casa a fazer companhia aos velhotes...
Gosto tanto do mês de Agosto que até o elejo como o mês preferencial para trabalhar! Sim, trabalhar, qual é o mal? Os transportes públicos andam vazios, as ruas da cidade estão cheias de turistas e o trabalho neste mês também não faz suar...

Mas, agora, a sério: ainda gosto do mês de Agosto! Recordo a ansiedade com que esperava pelos meus tios e primos que vinham de França, o rever dos meus primos da terra, mais ainda os meus avós que estavam longe, bem vivinhos e de boa saúde, as tardes de sesta na relva debaixo das árvores, as talhadas descomunais de melancia, as uvas frescas, as conversas de deitar fora pelas quentes noites adentro... e hoje revivi um pouco disso tudo (quase tudo... os meus avós não apareceram, apesar de estar à espera deles!) como se o tempo tivesse voltado uns 20 anos atrás... obrigado tio Leitão, obrigado tia Arcângela, obrigado tio Chico, obrigado tia Alda, obrigado primo Luís, obrigados primos Feliz e Manel... os camarões estavam óptimos e a companhia e a conversa ainda melhor... obrigado "meu querido mês de Agosto!"

O Meu Sofá Amarelo lamenta informar que a imagem de cima já não existe! Pode haver parecidas mas assim mesmo igualzinha não há...

26 comentários:

tulipa disse...

OLÁ AMIGO
Também fiz um post sobre a "partida" do António Feio, onde transcrevi o mesmo pensamento que tu aqui colocaste no post anterior.

Sobre o título em questão neste post, o "Mês de Agosto" só é querido pelo reduzido número de veículos a circular em Lisboa...
chega-se mais rápido ao trabalho, não há filas intermináveis de carros, enfim...
de resto, Agosto para férias é o pior mês, por isso nunca vou de férias em Agosto.
Mas, vou ficar agora 3 semanas de baixa médica, para tratamentos e repouso, pois a máquina não aguenta e tem dado alguns problemas.
CONVIDO-TE a visitares os meus 2 blogues; poderás ver a "Pedra da Anicha", conheces?

Beijokas. Fica bem.

uminuto disse...

quase, quase a chegarem as minhas
...ufa que o tempo não passa
um beijo

Marta disse...

Ohhhhh ainda faltam 15 dias para ir de férias...

Lídia Borges disse...

Com este calor, só mesmo mergulhando assim no mês de Agosto.

Um beijo

Joana disse...

Hehehe... eu também gosto muito do meu de Agosto para trabalhar :)

Beijinhos

Bichodeconta disse...

Ao pé dessa imagem o que se ve agora é uma miragem..Melhor, aquilo a que eu tenho acesso, mas nem quero.Vai de sopa que a crise aperta, aperta mas não é pra todos..TENTEI ADICIONAR-TE NO FACEBOOK MAS NADA.. eSTÁ TUDO BEM CONTIGO?, UM ABRAÇO , ELL

Lia disse...

Realmente é um mês mágico!;0)

Heheheh...mas eu gosto do mês de Agosto...gosto ,porque sim!!!

Beijokas e boas féria*

J P G disse...

Eu que me oferecia para uma imperial fresquinha, daquelas com dois dedos de espuma em cima, para a manter bem viva...

Bom proveito! Abraço.

argumentonio disse...

tá bem tá: fééééééééééééééériaaas!!!

;_)))

Sofá Amarelo disse...

TULIPA

Conheço bem a Pedra da Anicha, até porque o Portinho da Arrábida - e toda a Arrábida - são sítios mágicos para mim!

Sofá Amarelo disse...

UM MINUTO

Vivam as férias, embora eu não vá de férias, apenas um dia ou outro para desopilar.

Sofá Amarelo disse...

MARTA

Quinze dias passam depressa... vou fazer uma forcinha aqui deste lado!

Sofá Amarelo disse...

LÍDIA BORGES

Mergulhar no mês de Agosto só mesmo de cabeça!

Sofá Amarelo disse...

JOANA

é a minha opinião também, o mês de Agosto é o melhor para trabalhar, especialmente se for em Lisboa ou noutra cidade grande!

Sofá Amarelo disse...

BICHO DE CONTA

Que saudades! Sopa, gosto da de feijão verde e da pedra, e cada vez mais, quer queira quer não... quanto ao facebook não tenho com o nome do blog, abri no meu nome mas quando arrancar a sério direi. Mas será um fecebook de trabalho.

Sofá Amarelo disse...

LIA

Acho o mês de Agosto mágico não só pelas situações e recordações que enumerei no post como por outras razões também... e também porque sim, porque é a melhor justificação que se pode dar para aquilo de que se gosta! E o 'porque sim' não admite argumentos, hehe

Sofá Amarelo disse...

JPG

a imperial está reservada mas só a tiro na hora para não aquecer!

Sofá Amarelo disse...

ARGUMENTONIO

São rosas, Senhor! Perdão, são gambas, Senhor! Não são férias mas cada hora livre sabe-me a férias! E chega-me... por enquanto!

lino disse...

Gosto do mês de Agosto: nasci em Agosto, a minha filha também, mais o meu único irmão e uma das 6 irmãs e ainda uma cunhada. Mas é bom para trabalhar na capital.
Abraço

Maria João disse...

Alex

Agosto é sempre um mês para recordar, ano após ano... nele vivemos no passado, muitos momentos que marcaram a nossa vida. Nele, hoje, vivemos outros que continuamos a registar como únicos e apenas observáveis, uma vez por ano.
Gosto do mês de Agosto, porque é o mês onde posso dar-me ao luxo de não fazer nada, se assim o entender. É um mês em que usufruo da ausência de outros compromissos, para além daqueles que tenho comigo mesma e por isso, entrego-me completamente ao que me apetece fazer e não posso, a maior parte do tempo, no resto do ano.
Mas sabes o que gosto mesmo?
É do mês de Setembro! Ah! Esse é que é….
Gosto de voltar a sentir a segurança dos dias iguais. Sem eles , nunca o mês de Agosto seria eternamente diferente.

Um beijinho grande

Sofá Amarelo disse...

LINO,

não sei qual o dia do nascimento mas ficam já aqui os parabéns! Um abraço!

Sofá Amarelo disse...

MARIA JOÃO

Para mim Setembro é o mês mais importante do ano: é quando tudo recomeça e faço planos para os 12 meses seguintes. Talvez ainda sejam influências do tempo da escola...

Ana Paula Sena disse...

:))) Isto é que é humor!

dida disse...

Nós por cá (família) tiramos uma semaninha no bendito mês de Agosto que é a única possibilidade que temos.
E também por cá (um pé no Alentejo e outro no Algarve)ouve-se espanhol, espanhol e...francês. Mas mesmo em minoria o francês durante esta tarde era tanto, rápido e tão alto que...que...quase me ia avariando o parafuso.

Isto, enquanto um miúdo ao nosso lado lia tranquilo o seu livro e avó tagarelava como se não houvesse mais amanhã ao telemóvel.
De repente, e porque encontrou uma palavra que desconhecia o significado.
Na sua infinita vontade e curiosidade perguntou alto e em bom som.
-Avó que quer dizer a palavra CARÁCTER???
A avó não perdeu tempo e explicou como pôde. Dizia ela que tinha a ver com feitio....
O puto satisfeito logo deu a entender que tinha entendido a lição traduzindo de imediato por palavras suas.
- Já sei avó, sei!
- Carácter é como o feitio do avô e o do Bisavô.
Toinggggggggg
;-)

Pedro Bom disse...

Adorei a tua parte "séria", tal como tu recordo coisas semelhantes com nostalgia, embora n tenha tido familia emigrada!!
Bjs

Ana disse...

Agora que tenho dois manos em França gosto bem mais do Agosto!!
beijinhos