terça-feira, 31 de julho de 2012

DERROTA DE TELMA MONTEIRO NOS JO PODE TER A VER COM A CRISE EM PORTUGAL...

.. assim como as más prestações de outros atletas portugueses!


Os portugueses não são inferiores a atletas de outros países. Mas o facto de Portugal estar em crise e ser tantas vezes achincalhado pelos países poderosos, e não só, pode ter uma influência negativa ao nível do sub-consciente dos portugueses. Ainda para mais quando estão no estrangeiro e, neste caso, em confronto directo com pessoas e atletas de outros países.

Nesta altura, um alemão ou um chinês sentir-se-ão os senhores do mundo. Porque os seus países estão por cima e são poderosos! Os brasileiros, por exemplo, prometem fazer uns grandes Jogos Olímpicos e arrecadar muitas medalhas porque o Brasil é um dos países da linha da frente a nível mundial neste momento.

Quer se queira quer não, aos portugueses pesa o Fado, mais do que nunca! Já por si a personalidade dos portugueses não é compatível com o estar muito tempo num local e só depois competir: começam a sentir-se inferiorizados, embora não tenham motivo para isso, claro! Muitos lembram-se do nervosismo de Fernando Mamede em competições longas: mas, no entanto, em provas de chegar e correr ele arrecadava recordes do mundo! Mesmo Carlos Lopes, quando ganhou o ouro na Maratona de LA (1984) só chegou àquela cidade norte-americana pouco tempo antes da corrida, exactamente para não correr o risco de ficar ansioso.

Telma Monteiro, por acaso, não tem o espírito de uma portuguesa genuína, podia bem ser estrangeira. Mas, ainda assim - e na minha opinião - foi contagiada com o fado e com a crise. Tudo nestas competições se decide ao milímetro ou ao centésimo de segundo, por isso todos os pormenores contam. E para ultrapassar essas adversidades psico-sociológicas é preciso ser realmente muito melhor que os outros: faz lembrar as pequenas equipas de futebol que muitas vezes para ganharem um jogo aos grandes têm que jogar não só contra um adversário mais forte, mas também contra os árbitros, contra o status quo e geralmente têm que comer a relva (quando a há) para vencerem! E algumas vencem mesmo! Por isso, medalhas ainda é possível para Portugal! Mas, acima de tudo a dignidade!





5 comentários:

Marta FG disse...

Concordo absolutamente com o seu post.

Joana disse...

Em relação à Telma estou à vontade para falar pois já fiz a analise numerologica dela, como sabes, e pelo ano pessoal em que ela estava percebi logo que não ia conseguir as medalhas que todos esperavamos.

No entanto acho que não temos uma cultura virada para o desporto e depois quando existem 2 ou 3 atletas que estão em bom nível as expetativas caem todas em cima deles e é normal n conseguirem lidar com a pressão de terem a nação em cima dos ombros deles. É que parecendo que não, 10 milhoes pesa bastante.

Beijinhos

Ana disse...

concordo contigo. beijos

lino disse...

Excelente posta! A velejadora que desapareceu hoje é que destoou!
Abraço

oteudoceolhar disse...

Os Portugueses nunca foram, nem nunca serão menos do que os outros... e incutir isso no esperito das gentes?
Confesso que não tenho acompanhado nada dos jogos olimpicos (motivos pessoais e o tempo que nunca estica, e até para vir hoje ver blogs é complicado, entrei no teu blog através de um outro blog).
Vejo que é do agrado a fotografia...Parabéns...e o bom gosto na música.
Beijo n´oteudoceolhar.