terça-feira, 2 de setembro de 2014

CHATEA-ME ESTA MODA DE DECAPITAR JORNALISTAS...


Esta está a tornar-se uma moda muito chata... Até porque eu também sou jornalista, (ou acho que sou), se bem que parece que o melhor é mesmo mudar de vida, até porque esta já deu o que tinha a dar...

Mas, voltando atrás, gosto muito de Geografia, no tempo da escola até fazia concursos de países e capitais do países com antigos colegas, e assim, ainda hoje gosto de Geografia, lá vou fixando o nome dos (muitos) novos países (que não das suas capitais) mas Estado Islâmico não sei onde fica, na verdade. Desculpem a minha ignorância!

Sei é que há por aí uns indivíduos, que até ameaçam conquistar a Península Ibérica nos próximos cinco anos, que se entretêm a decapitar aqueles que escrevem umas coisas e disparam umas maquinetas. Mas que mania! Decapitar é chato... fica-se sem interlocutor para mandar uns bitaites. E quando é que decapitam os decapitadores? Assim as coisas ficavam mais equilibradas!

2 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Um tema quente que nos gela os pensamentos e nos atira para a incerteza dos dias futuros.
Cada grupo que nasce armado de estado islâmico é mais mortífero.
Gostam de decapitar...
Quando será que deixaremos de ser tolerantes com estes grupos armados de morte e de desprezo por todos os que não são como eles...???

lino disse...

Pelo menos decapitados morrem logo, ao contrário do suplício do enforcamento, da cadeira eléctrica ou da injecção letal. Se os países ditos civilizados continuam a praticar tais atrocidades no século XXI, que moralidade têm para se mostrarem chocados com práticas de fanáticos religiosos que ainda vivem na idade média em termos de mentalidade?
Abraço