domingo, 6 de maio de 2012

DIA DA MÃE É QUANDO O FILHO QUISER


Mãe Amor
Mãe ternura
Mãe vigor
Mãe carinho
Mãe de força
Mãe de raiva
Mãe caminho!

Mãe de aço
Mãe abraço
Mãe compasso...
De espera
Quando é preciso!
Mãe alerta
Mãe aviso!

Mãe cansada
Mãe sofrida
Mãe violada...
Mas renascida
A cada instante!
Mãe de ouro
Mãe diamante
Mãe tesouro!

Mãe Genial
E Mãe de ferro
Ou Mãe cristal...
Mas sempre, sempre

MÃE TOTAL!!!


12 comentários:

Joana disse...

Adorei o titulo do post. Completamente de acordo. Muito bonita esta homenagem à tua mãe.

Beijinhos

Maria Emilia Moreira disse...

Dia da MÃE é todos os dias...sempre que me lembre dela,dos seus conselhos, da sua ternura e dos seus olhos meigos.
Abraços.
Maria Emília

Rosa Carioca disse...

Dia da Mãe é sempre, mesmo quando ela já partiu...

Diário de um Anjo disse...

as mães são umas heroinas

elvira carvalho disse...

Dia da mãe são todos os dias da nossa vida.
O poema é lindo. Obrigada pela partilha
Um abraço

tulipa disse...

Pois é, Alex
tens toda a razão...
só que há filhos e filhos!

Adorei o titulo do post. Completamente de acordo.
Magnífica esta homenagem à tua mãe.

Agora venho relembrar-te que tens os meus 2 blogues para visitar:
num deles continua a minha "Aventura" pela Tailândia;
no outro falo de um amigo de infância...que
vamos a ver se descobres!

Deixo pistas:
sessão realizada na sexta-feira
na sala de sessões da Assembleia Municipal da Guarda, Eduardo Lourenço afirmou que o distinguido é «um dos maiores escritores da língua portuguesa contemporânea».

Referiu que o autor é «um elo vivo de toda a tradição portuguesa e de todo o espaço da língua portuguesa» e «merece qualquer espécie de prémio».

Eduardo Lourenço desejou que um dia,
o premiado, «seja um dos autores de origem portuguesa tão universal como a sua própria obra, que já é hoje».

Já o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Joaquim Valente, afirmou que a atribuição do Prémio Eduardo Lourenço
«a um dos maiores vultos da aventura lusófona honra o CEI» e a Guarda.

É um dos narradores maiores da língua portuguesa», afirmou José Manuel Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Escritores, que fez o elogio do homenageado.

QUEM SERÁ...?
Vem ver, Alex.
Um beijinho.

lino disse...

Mãe tudo, mas eu já não tenho a minha há 19 anos :(
Abraço

Dream disse...

Bela homenagem...:)

Beijo da Ci

BRANCAMAR disse...

Muito bonito o poema, o título e a fotografia.
Tudo muito belo!

Beijo
Branca

tulipa disse...

Desejo-te um agradável fim de semana.

Obrigado pela partilha da música de Bernardo Sassetti.
LINDA!

Continuo os posts sobre a minha viagem
quando quiseres acompanhar já sabes que terei muito gosto em ver-te pelos MOMENTOS PERFEITOS.

Felizmente o Amigo António Cambeta vai-me dando algumas dicas, bem importantes.
...
Pois, eu sozinha em Bangkok
sem ter quem me orientasse
...
Para quem nada conhece,
como é o meu caso,
não me perdi
e sozinha lá fui explorando
o que havia por perto
na rua do Hotel.
...
O Amigo Cambeta explica que é
a Deusa da Misericórdía.
...
Não tinha quem me explicasse
e agora para fazer os posts
no blog, nas pesquisas que faço
só encontro artigos escritos em inglês,
por isso transcrevo-os para o blog, mesmo em inglês.
Percebi que essa fundação está ligada a um Hospital.

Deu para perceber que os chineses são muito unidos e prestam imensa ajuda à sua comunidade e não só.

Abraço amigo da Tulipa (Ester)

OUTONO disse...

...ainda hoje "convidei" Bernardo Sassetti, para um apoio de edição, por aqui...
Tive a sorte de o conhecer...e, ainda não acredito.

Sobre o teu escrever...tocou-me.

Abraço!

A Luz a Sombra disse...

Alex:
Mãe é mãe mesmo quando já foi...!