sexta-feira, 29 de julho de 2011

LISBOA CONTRASTA COM LISBOA!!!

"Depois vou dizer que estive no Algarve..."

Lisboa
é feita de
contrastes,
pedaços
de vidas,
pedaços
de mar,
pedaços
de gente,
pedaços
de sonhos,
pedaços
de nada,
Lisboa
contrasta
com...
Lisboa

"A vida é dura, o chão é duro e a cerveja está a acabar..."

"Hora do almoço, talvez alguém não tenha comido tudo..."

"Como se desenha o pináculo de Catedral?"

"Não dispenso o cigarro a meio da sobremesa"

"Dizes que sou parecido com o tal tipo da Noruega...
mas olha que tu também tens um ar de marroquina..."

7 comentários:

Se eu pudesse... disse...

Lisboa, a minha cidade... Amo Lisboa com tudo o que ela acarreta :)

Ass: alfacinha de gema *

Joana disse...

Ahahah o último comentário é demais.

É de mim, ou em Lisboa as pessoas são mais relaxadas do que aqui no Porto?? :P

tulipa disse...

Amigo
estou a gostar das tuas reportagens fotográficas...dos passeios por Lisboa.
Aprendeste comigo?
ou...fui eu que aprendi contigo?
Não sei
mas estamos os dois na mesma onda
das reportagens sobre os nossos passeios

Lisboa, cidade que "Adoptei"
Amo Lisboa com tudo o que vou descobrindo, semana após semana
Tive que adoptar uma cidade
porque não nasci em Portugal
e a capital fascina-me.

Ass: africana de Moçambique
Beijokas.

argumentonio disse...

BAR DOS 4 GÉMEOS

Para o Manuel de Freitas

E se por acaso quiseres beber, tens
não direi toda a terra pois tudo
aquilo que nela há é escasso
mas uma estreita faixa em forma
de rectângulo ou em forma de país
e lá dentro à beira mar uma cidade
grande bonita e feia que é até
a capital e lá um largo – Praça do Rossio,
assim chamada – e lá um bar
( ah, finalmente) mas um bar
a céu aberto, sem balcão de zinco
e sem barman, sem tamboretes
nem cadeiras e também sem copos
nem garrafas, mas bar à mesma
- dos 4 gémeos, assim chamado –
situado cerca do meio da praça
e se por acaso tiveres mesmo sede
abeira-te deles (isto é, dos 4 gémeos
em bronze), põe a cabeça a jeito
aproxima a boca e bebe, consoante
a sede que fora tua, e bebe - água,
que é o que há lá para se beber.

RUI CAEIRO
in Criatura, nº5

Justine disse...

Excelente ilustração do dia-a-dia da nossa cidade multifacetada!

JPG disse...

Parabéns!

Uma vez mais uma visão bem conseguida.

Abraço!

Ana disse...

belas fotografias de uma triste realidade:(
beijinhos