sexta-feira, 8 de abril de 2011

O REGRESSO À BAIXA DE LISBOA!

Sempre que posso gosto de baixar à Baixa de Lisboa... Nem que seja para respirar a Baixa, apesar da Baixa já não ser o que a Baixa foi. Mas, para mim, a Baixa renasceu e, munido da indispensável máquina fotográfica, lá estou volta não volta a usufruir da Baixa... de Lisboa!

Quando o mar bate no paredão... ninguém se importa!

Saudades de casa!

Piquenique à beira-Tejo: com pão, vinho e queijo... com copos e navalhas!

A praia não é longe mas os transportes fizeram greve. Por isso...

Descalça Leonor vai para o... Terreiro do paço!

12 comentários:

CF disse...

O trocadilho com a baixa da baixa de Lisboa está magistral...
as fotos tb muito bem apanhadas, como sempre.
vai nos apresentando outras paragens, permitindo tomarmos consciência de como "vão os outros" que connosco dividem este Portugal... e sem sair do sofá amarelo.
Abraço

Papoila - BF disse...

Tem sempre um encanto especial. É como estar dentro do coração da cidade.. estar na baixa.

Beijo
BF

Ana disse...

Verdadeiro espirito português!!;)

lino disse...

As imagens são aliciantes, mas a mim já me sai a baixa pelos olhos. Quando me reformar vou fazer um interregno de mais de um ano.
Abraço

Marta disse...

Só posso falar da Baixa do Porto...
Com a sua dose de encanto....
Mas gostei das tuas fotos, cheia se luz....
Beijos e abraços
Marta

Filoxera disse...

Parece o Terreiro do Trapo, na última foto...
:-)
Beijos.

Joana disse...

Engraçados os momentos que apanhas-te. :)

Beijinhos

Je Vois la Vie en Vert disse...

Hé, parece que Lisboa só tem miúdas... fora os petisqueiros...
Bom domingo !
Beijinhos
Verdinha

Justine disse...

Reportagem muito original! É interessante ver a cidade sob outros pontos de vista...

MagyMay disse...

A baixa de Lisboa tem sempre a marca dos encantos, assim os recupere e renove.

Diário de um Anjo disse...

Ainda não tive oportundidade de passear a pé depois das obras mas parece-me muito giro.

Beijinhos

Maria João disse...

A baixa de Lisboa será sempre "A Baixa", mesmo quando tudo está em baixa. Oxalá, ajude as pessoas a renovarem hábitos antigos de absorver a cidade, sentindo a vida que nela existe.

Um abraço