segunda-feira, 2 de março de 2009

OS VÁRIOS (E POSSÍVEIS) CAMINHOS DA VIDA!

Se a Vida se delimita entre duas margens de um caminho que somos obrigados a percorrer, temos mais que uma possibilidade de seguir esse caminho: em linha recta, por exemplo, quando seguimos uma rota toda certinha e... chegamos ao fim da linha sem nada para contar; em ziguezague, quando vamos de um lado ao outro e depois voltamos ao mesmo lado e assim por diante... já teremos mais umas coisas para contar, mas não muito; ou então, avançar, recuar, rodopiar, fingir que se avança sem avançar, ir de um lado ou outro, voltar atrás, calcar as mesmas pégadas... e assim teremos muito mais coisas para contar... é esta a maneira de prolongar a Vida... mesmo vivendo o mesmo tempo que os outros vivem!

9 comentários:

Moura ao Luar disse...

Gosto de ter muito para contar ;-)

Maria disse...

Percebo-te. Mas já não tenho tempo para calcar as mesmas pegadas...

Beijinhos

Violeta disse...

e às vezes a vida dá tantas curvas...

Vera disse...

O importante mesmo é Viver, seguindo o nosso caminho da melhor forma possível e deixando algumas pegadas :)

Beijinhos

Lia disse...

Linda a foto!
Na vida de cada um sempre existe uma vírgula, e nunca um ponto final...o que importa mesmo é viver, porque ela passa,não volta e não fica:0)Beijo e um sorriso.

escarlate.due disse...

eu gosto de prolongar a vida...
e gosto de me sentar comodamente neste sofá a ler-lhe as memórias...

Helena D. disse...

Por vezes os rodopios entontecem-me, mas ao contrário do que muitos pensam, o caminho recto, certinho é para mim cansativo, onde não há paisagem variada que me encante, não há um horizonte diferente, não há escolha, ainda que seja a escolha mais acertada e que menos me faça sofrer.
Os altos e baixos são contornados por mim, à minha maneira, e não permito ajudas ao ultrapassa-los, pois posso arrastar alguém na queda, mas dou a liberdade de me seguir quem quiser, sem a mim se agarrar.
Confesso que não nasci para prisões.
Helena D.

Carlopfler disse...

A vida tem fases; umas mais paradas, com pouca agitação, e outras, mais agitadas com muitos acontecimentos e reviravoltas.
E, tal como dizes, viver é ter algo para contar, por isso, a vida é mais aliciante quando é vivida com o máximo proveito.
(mas há fases agitadas q são muito más; com acontecimentos tristes e, esses ninguém quer contar! Mas, esquecer!!! LOL)

Kisses :)*

De Amor e de Terra disse...

Olá Alex!
Cá por mim, a Viagem. a minha Viagem, é feita de comboio, com apeadeiros e estações, cada qual com a sua importância, onde sobem ou descem todos aqueles e aquelas que a Viagem me trouxe e que comigo ficam, por pouco tempo, algum tempo ou muito tempo.
Há ainda aqueles e aquelas a quem eu deixo no comboio (meu e deles) e que por sua vez, algum dia, irão também deixar outros no seu.
É claro que essa viagem, pode ser de "passeio ao fim da tarde", como digo num poema meu, e, por isso mesmo, condizentes com a tua descrição e a tua bela imagem.
Beijo Amigo e parabéns.
Maria Mamede