quarta-feira, 24 de junho de 2009

LIVRO SOBRE CIDADANIA AMBIENTAL

Lurdes Soares é a coordenadora do Projecto Coastwatch . Os elementos adquiridos ao longo dos últimos anos permitiu-lhe lançar agora o livro 'Gestão do Litoral e Cidadania Ambiental', porque Portugal tem - só no continente - 800 km de costa e a cidadania ambiental é algo que também se ensina e se... aprende.

O evento decorreu na FCSH da Universidade Nova de Lisboa e foi apadrinhado por Joanaz de Melo, Presidente do Geota (na foto de baixo, aproveitando para dar uma aula de história e cidadania), por Carlos Costa (também do Geota), João Lutas Craveiro (da FCSH/LNEC) e por Iva Pires (da FCSH) e perante algumas dezenas de pessoas na assistência.

Vale a pena fazer tudo o que for possível por um melhor ambiente - não só por nós mas para deixarmos aos vindouros um planeta pelo menos igual àquele que recebemos.

E vocês, já pensaram no Ambiente hoje?

6 comentários:

Coastwatch disse...

Obrigada Alex pela tua simpatia.
Já fiz um post com as tuas fotos.
Lurdes Soares

Ana Serrano disse...

Olá!
Esse tipo de iniciativas é cada vez mais importante!
E penso todos os dias no ambiente, faço a reciclagem de tudo;)
beijo

Maria Clarinda disse...

E venham mais... para ver se as pessoas tomam consciência daquilo que estão a esquecer...
Jinhos

argumentonio disse...

magnífica divulgação e muitos parabéns à iniciativa de pesquisa e informação sobre a orla marítima, afinal a sempiterna beira-mar de tantos prodígios que acolhe infinitos 9/10 da vida no planeta e sonhos inumeráveis

a cidadania ambiental, como todo o projecto educacional, é bem merecedora de estudo aprofundado e ensino incentivador, pois é imperioso fazer passar a mensagem, de modo informado mas apelativo, responsável mas exequível, utópico e entusiasmante mas contagiante e iluminado

ou seja, em equilíbrio difícil mas gratificante!!

exalá frutifique!!!

;->>>


ps - o blog do concurso de fotografias da biodiversidade, do projecto coastwach é duplamente revelador: por um lado, cativou muitos interessados a apresentar trabalhos respeitáveis do ponto de vista ambiental e fotográfico; por outro, é bem a prova de que a cidadania ambiental é uma parte importante mas ínfima da verdadeira necessidade de promoção da educação nas comunidades humanas - e infelizmente, constata-se que a defesa ambientalista, mesmo se acérrima, nem sempre entronca nos valores básicos da boa formação e da melhor vontade, pois para isso é preciso também ter humildade e bom coração ... razões mais para se prosseguir!!!

Filoxera disse...

Penso diariamente no ambiente, e faço o que está ao meu alcance por ele.
Beijos.

Mar Arável disse...

Boa malha