quinta-feira, 6 de agosto de 2009

CARTA AO MEU AVÔ, QUE FARIA (FEZ) HOJE 100 ANOS...


"Avô, só para te dizer que ainda há pouco estive a ver as últimas fotografias que te fiz poucos dias antes de teimares em fazer a tal viagem que ninguém queria que fizesses, e ao vê-las lembrei-me de algumas das muitas histórias com que me deliciaste desde miúdo até adulto... fiz essas fotos da tua imagem mas as da tua alma ainda estão por fazer... por isso ainda estou à tua espera, não demores e, já agora, obrigado pela energia que me deixaste como herança... é que desde que viajaste a minha Vida mudou radicalmente, quase só me acontecem coisas boas, cruzo-me com as melhores pessoas do mundo, passei a dizer o que sinto, a gostar muito de me aventurar e a tirar proveito da Vida... e faço-o porque sei que tu estás em algum lado a olhar por mim. Por isso... até já, não demores, nem adivinhas a sobremesa que te fiz..."

12 comentários:

mariabesuga disse...

Morrem-se-nos os de quem mais gostamos mas deixam-nos ao partirem a comunhão do lado de dentro deles com o nosso...

Vamos ajeitando as mágoas, a saudade... deixamos tudo no espaço da memória em que nós próprios nos construímos...

Beijinho Alexandre.
Dias Felizes, em ti, contigo e as tuas memórias felizes.

(e põe lugar na mesa com a taça da sobremesa... olha que ele sabe de certeza e virá... aliás, deixa-me dizer-te, os meus mortos têm sempre lugar na minha mesa.)

Violeta disse...

é bom recordar os nossos antepassados...

Maria, Simplesmente disse...

É bom recordar um avô... eu não tenho nenhum para recoradr.
Beijos
Maria

Marta disse...

Está tudo dito...
Há viagens contra as quais não podemos lutar...mas se deixou tal herança...goza bem a vida...
Não só por ele mas por ti também..
Beijos e abraços
Marta

Gata Verde disse...

...lindo! Sei o que sentes, o meu avô também era muito especial!

beijinhos

Teresa David disse...

Não conheci avós pelo que me enternece quem tem este tipo de recordações bonitas sobre eles.
Espero que tudo esteja bem contigo que pelo meu lado cá vou sobrevivendo razoavelmente.
Bjs
TD

Nádia Jururu disse...

Lindo!

Filoxera disse...

Não conheci nenuhm avô nem avó, infelizmente. Mas hoje é um daqueles dias em que me tenho lembrado muito dos que já partiram.
E este post é tão lindo que me abriu as comportas, agora tenho de me afastar do teclado para não o afogar...
Um xi.

Ana disse...

Olá!
É muito bom quando temos a felicidade de crescer com alguém que nos marque tanto.
O que sou hoje devo-o ao meu avô, às conversas que tivemos, ao que me ensinou e o que representou na minha vida. E, de certeza, que essas pessoas estarão sempre connosco;)
Beijo

elvira carvalho disse...

Bonita homenagem ao seu avô. Parabéns. Gosto das pessoas que reverenciam os seus ancestrais.
Um abraço

Paula Raposo disse...

Que bonito!! Adorei a tua carta. Beijinhos.

pin gente disse...

está bonita a tua carta.
há pessoa que recoraderemos sempre!
.
também eu tenho escrito algumas.
um abraço
luísa