segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O ALGARVE JÁ NÃO EXISTE!

Praia da Manta Rota no Algarve

Por decreto constatado hoje o Algarve deixa de existir a partir deste dia, e por um período nunca inferior a 11 meses. Foi isso que me foi comunicado telefonicamente hoje de manhã por um habitante dos arredores de Faro e por um veraneante em Aljezur. Algarve que foi despojado de todos os seres ditos humanos que durante uns 30 dias devassaram o rectângulo sul da República de Portugal e que já teve designação de Reino dos Algarves - acho que este termo até está mais apropriado pois o Algarve não parece Portugal, em especial no mês de Agosto e na zona litoral - por um lado parece mais um desfile de pretendentes a qualquer minuto de fama, serem vistos nem que seja pela senhora da limpeza do prédio onde vivem,  por outro lado parece uma amálgama de almas desajeitadas que gostariam de deambular por outros mares mas que por vicissitudes próprias da Vida tiveram que se contentar - e já não é mau! - com as águas límpidas e quentes de uma das regiões mais características  e mais bonitas (hão-de ver o Palácio de Estoi que foi postar daqui a uns dias) de Portugal...

Até hoje só fui ao Algarve por motivos muito fortes, além dos de trabalho, por isso costumo dizer que sou o português que menos vezes foi ao Algarve. Nada tenho contra o Algarve, mas tenho tudo contra, sim, o Algarve em que as pessoas morrem nas praias por incúria de quem de direito, tudo contra uma Nacional 125 sem luzes, sem semáforos e sem traços brancos perceptíveis (e depois chamam-lhe a estrada da morte, que estranho!) e tudo contra um Algarve em que falta muita coisa, começando pelo bom-senso e pelo respeito pelas pessoas... De resto, viva o Algarve... excepto no mês de Agosto! Se eu fosse algarvio decerto tiraria o mês de Agosto para fazer férias no Gerês ou em Bragança!


7 comentários:

Paula Raposo disse...

Eu também...beijos.

Gata Verde disse...

Já não ponho lá os pés desde 1996!!
Sim...13anos!!

Não gosto de multidões...sorry!
;)

Carlos Albuquerque disse...

Férias no Gerez e em Bragança. Em Bragança, com foral desde D. Sancho I, estive algumas vezes, não de férias, propriamente, mas apenas em relaxe por uns dias. Deu para ir ao Parque de Montesinho, julgo que o nome está correcto. Férias, sim, no Gerez, por duas vezes, sempre hospedado na Pousada da Caniçada. Cheguei a atravessar a mata do Gerez, no meu carro, depois de pagar portagem, isto é, de ter contribuído para a manutenção do Parque Natural. Foram sempre dias de sonho, como uma viagem pelo Paraíso. Do que de mais lindo tenho visto.
Quanto ao Algarve, meu caro Sofá, onde passei muitas vezes férias, em Armação de Pêra, subscrevo o que está dito no post e acrescento, citando Saramago, na Viagem do Elefante: “ no Algarve toda a praia que se preze, não é praia mas é beach, qualquer pescador fisherman, tanto faz prezar-se como não, e se aldeamentos turísticos, em vez de aldeias, se trata, fiquemos sabendo que é mais aceite dizer-se Holidays’s village, ou village de vacances, ou ferienorte”.
Deixei de ir!
Um forte abraço.

mariabesuga disse...

Pois, Alexandre eu já fui muito ao Algarve mas em trabalho. Já estive lá muitas vezes. Durante anos, todos os trimestres mais ou menos lá passava uma semana mais ou menos também. Quando acontecia ser no verão fechava-me no espaço onde estava a trabalhar e até me traziam o almoço na maior parte das vezes. No resto do ano era fantástico pois mesmo no Inverno o clima permitia tomar pequeno almoço na praia a andar um bocadinho antes de me atirar ao trabalho que de qualquer maneira chamava e eu tinha que lhe corresponder que era para isso que lá estava.
Eu gosto da praia para passear não para esturricar...
E para descansar não gosto de ajuntamentos. Quanto mais sossego melhor...

Beijinho Alexandre
E continua atento e a dares aqui estes teus escritos e fotos tão interessantes.

margusta disse...

Olá Alexandre,
...confesso que nas quatro vezes que fui na vida ao Algarve nunca fui no Verão..foi sempre nos meses de Inverno ou Primavera.....gostei porque estava calmo muito calmo...
Detesto enchentes...detesto a minha Caparica no Verão...nunca iria de férias de Verão para lá..sair da confusão para me meter na confusão.

Tens de vir ver os bares ánoite aqui junto á praia...por fora são digamos..parecem contentores...mas por dentro...alguns têm uma decoração gira e ambiente bastante animado...a menos que esse ambiente acabe hoje também :)


Beijocas e saudades!

Maria, Simplesmente disse...

Algarve há muito que já foi...
Era realmente uma zona de eleição para mim, mas um dia, quando começou a invasão, ou por outra, quando começei a ver as arribas perigosas à volta daquele mar azul de águas temperadas, e cada vez mais com menos espaços e as casas construídas em terreno tão diferente da C.V. começou a doer-me a alma, e o Algarve deixou de me encantar. Não mais lá fui.
Depois aquela Costa também está muito próximo do Banco de Gorringe e o dinheiro faz-lhes esquecer isso. Era bem bonito antes do "bicho homem" o descobrir.
Boa semana
Maria

argumentonio disse...

nem é preciso ser-se algarvio para se manifestar total solidariedade para com o projecto de um mês de férias no Gerês, em Bragança ou noutro local qualquer...

e já faltam menos de 11 meses !!!

;_>>>