terça-feira, 25 de agosto de 2009

DESDIZENDO GALILEU... 400 ANOS DEPOIS!


Tal e qual uma galáxia

No centro do Universo

Tu és o centro do Mundo,

E até mesmo Galileu

Num ambiente adverso

Há quatrocentos anos atrás

Não previu que fosses tu

O centro de todo o Mundo

(Ou pelo menos do meu...)

Porque se ele com atenção

Olhasse bem lá no fundo,

E mesmo com a Inquisição

Tivesse posto tudo a nu,

Teria confirmado decerto

Que o centro do Universo

Não é o Sol, mas és TU!


(hoje comemoram-se os 400 anos sobre a descoberta de Galileu em relação à posição da Terra e do Sol no Universo)

10 comentários:

Violeta disse...

Bonita homenagem. Belo poema.

Filoxera disse...

Olhe, sabe?
Venho dizer-lhe que mais uma vez demonstrou que anda num mundo muito próprio.
Ou anda na Lua ou é despassarado de todo.
Hello! Terra chama Marte!
:-)))

Ana Sofia disse...

Olá!
Estou a ver que és um poeta de primeira!, muito lindo!
Beijo

Papoila disse...

Não sei muito bem onde é o Centro do meu Universo meu Universo...

Belas palavras
Beijo Alex
BF

Graça disse...

Assim, até o universo tem de se render às evidências :).

Beijinhos

Fernando Santos (Chana) disse...

Caro amigo, bela homenagem...Bela poesia...Espectacular....
Um abraço

Maria, Simplesmente disse...

Tens razão, para quem ama o centro do Universo é o seu amor.
Tu sabes disto a valer!
Bj
Maria

argumentonio disse...

belos versos de homenagem ao Centro do Universo!

também o Galileu merece o reconhecimento por tantos ensinamentos que nos deixou: a relevância da comprovação experimental para melhor compreensão e explicitação dos fenómenos - por isso é considerado o "pai" da ciência moderna; a relevância da criação, aperfeiçoamento e utilização de tecnologias adequadas à investigação; a relevância de se atender às circunstâncias e poderes com prudente diplomacia, em vez de afirmação imediata do que se pensa constituir a verdade, sem perder as convicções genuínas e, sobretudo, a própria vida - safa... !!

e viva a poesia mais a quem ela se destina !!!

;->>>

elvira carvalho disse...

Mas que romântico. E que honra para essa musa ser considerada o centro do mundo.
Um abraço

Lia disse...

Bonito poema dedicado ao Universo(o Sol)!No silêncio de um universo lindo e perfeito...parabéns poeta!
Deixo-te um beijo e um sorriso:0)