sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Gosto de serenar a olhar o Mar
E de me sentar a sentir o Vento
A soprar nas entrelinhas da Vida
E a passar entre os meus dedos
De uma forma indefinida
Como os grãos finos de areia
De uma praia a barlavento
Onde o Sol serpenteia
Devassando os meus segredos.
Pois gosto de temperar o tempo
E de surpreender o pensamento!

12 comentários:

AnaMar (pseudónimo) disse...

E eu adorei surpreender-me com este belo momento.
Beijo

(Bonito partilhares os teus segredos com o Sol :-))

Jacarée disse...

Lindissimo!

Adorei!

Mar e Lua
Amaram um amor urgente
As bocas salgadas pela maresia
as costas lanhadas pela tempestade
Naquela cidade distante do mar
Amaram o amor serenado das noturnas praias
levantavam as saias e se enluaravam de felicidade
naquela cidade que não tem luar
Amavam um amor proibido pois hoje é sabido
Todo mundo conta que uma andava tonta
grávida de lua e outra andava nua
ávida de mar
E foram ficando marcadas ouvindo risadas
sentindo arrepios olhando pro rio
tão cheio de lua e que continua
correndo pro mar

E foram correnteza abaixo rolando no leito
engolindo água, boiando com as algas
arrastando folhas, carregando flores
e a se desmanchar
E foram virando peixes, virando conchas
virando seixos, virando areia
prateada areia com lua cheia
e à beira mar


Chico Buarque

Bichodeconta disse...

Magnífico poema Alex, fica mais uma vez a pergunta:Para quando um livro onda possamos lerte e perpectuar os teus poemas e pensamentos?Um beijinho, bom domingo, Ell

Joana disse...

Passear junto ao mar também me deixa tranquila. :)

Beijocas

Meg disse...

No meio da tormenta, como é relaxante ler palavras como estas!
E o mar... nele temperamos o tempo e serenamos o olhar...

Beijo

Maria João disse...

Alex

É tremenda a força e o fascínio que o mar nos transmite... como é bom senti-la enquanto temperamos o tempo...

Beijinhos

Marta disse...

E segredar amor, paixão e desejos ao Vento, não encontre ele na viagem quem segreda também o meu nome...
Lindo, Alex
Beijos e abraços
Marta

Maria, Simplesmente disse...

Mas sem pensar...
Maria

Anónimo disse...

Alex, o teu blog é uma maravilha, e o teu poema, tão simples e musical, deixou -me de lágrima ao canto do olho..o que é bastante dificil. Beijinhos. Cristina
Além da poesia colhi informações práticas muito úteis no sofá amarelo.

Maria, Simplesmente disse...

Há tempo que venho observando os teus poemas surpreendida!
Bem... basta gostares daquela Costa Brava que eu também gosto...!
Bom fim de semana
Maria

Graça disse...

Lindo, Alexandre... "sentir o Vento a soprar nas entrelinhas da Vida" é uma imagem bela!


Beijo meu e bom domingo.

Lia disse...

«Gosto de serenar a olhar o Mar...»

Então somos dois - tb gosto muito!!:0)
Bonito o teu poema!;0)

Beijokas com (poucos)raios de sol.