quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

O SENTIDO DOS SENTIDOS

De ti trouxe o teu cheiro
No sentido do olfacto,
E a tua pele
No sentido do tacto
Colada na minha pele,
Trouxe o gosto da tua boca
No sentido do paladar,
E o brilho dos teus olhos
No sentido do olhar,
Trouxe os teus sons
No sentido do escutar
E o recorte das palavras...
Mas o sentido dos sentidos,
Aquele mais importante,
O que não se define,
Que tem traços indefinidos
E a que ninguém está imune,
É o sentido dos sentidos,
É o sentido supremo:
O sentido que nos une!

20 comentários:

Meg disse...

Sofá Amarelo,

E assim se assiste a uma sentida orgia dos sentidos.
Gostei.

Um beijo

Há.dias.assim disse...

e é tudo tão mágico quando o sentido que nos une...

Maria, Simplesmente disse...

Sabes Alex... gostaria que existisse "um sentido que unisse toda a humanidade"...mas... não há.
Maria

lino disse...

Lindo poema.
Abraço

Graça disse...

Tão bonito, Alexandre! Sinestesia de sentir...


Um beijo de carinho.

Ezul disse...

Lindíssimo e supremo, o sentido das palavras e da fotografia!!!
:)

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Gostei. Há uma cadência no ritmo muito boa. E o tema nao podia ser melhor para inspirar.

Um abraço

Rosa Carioca disse...

E a vida fica mais fácil de ser vivida quando possuímos esse sentido supremo...

uminuto disse...

sentidas palavras nesta ode aos sentidos.

Maria João disse...

Olha, fiquei sem palavras...

Tão lindo que apetece ler muitas vezes, para tirar de cada palavra todos os sentidos que ela encerra.
E sabes, acho que existe aqui uma fonte de sentires que não se esgota.

Parabéns!

Marta disse...

O sentido que acorda sempre em nós...
Não se afasta; está dentro de nós...
Lindo, Alex....
Até já
Beijos e abraços
Marta

Carlos Albuquerque disse...

Caramba!
Ia ficando como a Maria João, mas consegui safar umas palavras para o comentário!!!
Agora também o poema!
Pois, bem me parecia que a tua máquina fotográfica escrevia poesia com as imagens...
Mas, escuta, isto é para continuar, queremos mais. Apura os sentidos...
Um grande a braço!!!
Bom fim-de-semana

mulher disse...

Lindo sim!
Gostei muito de ler,
Bom fd semana.

Mariazita disse...

O "sentido que nos une" engloba os cinco sentidos.
Bonito! Gostei. Muito!

Beijinhos
Mariazita

Lia disse...

Olá,

sempre com veia poética! - É bom sabermos dizer o que sabemos sentir - bonito poema com uma fotografia cheia de "liberdade"!

Beijinhos Sofá

Lia

TristãoeIsolda disse...

Chamar-lhe-ia a espuma dos sentidos, aquele que prevalece quando tudo o resto se esvai.

Abraço

Justine disse...

Que seria de nós sem o sentido dos sentidos...e as palavras poéticas com que tu o defines!

AnaMar (pseudónimo) disse...

De ti levo palavras sentidas. Lindas.
Deixo um beijo

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sofá Amarelo

Lindo o poema que fala de sentido supremo, de amor e de plenitude.

Esse é o sentido da vida e, ainda que mude, continua a ser o sentido da vida.

Abraço

Je Vois la Vie en Vert disse...

Convém nunca desperdiçar nenhum sentido !

Beijinhos

Verdinha