domingo, 6 de março de 2011

ENSINAR AS CRIANÇAS A DEFENDEREM-SE DA PEDOFILIA NUM LIVRO DE MARIA AFONSO SANCHO...

... com o título "Contos com final feliz", onde se contam várias histórias que... acabam bem! Infelizmente, na vida real a maior parte das histórias não acaba assim! Mas o livro é um alerta e uma chamada de atenção para que cada vez mais as histórias que envolvem abuso de crianças possam... acabar bem!

Isabel Fontes, editora da Edium Editores

Maria Afonso Sancho (actriz, modelo, designer, pintora, jornalista...), autora do livro, que eu já conhecia de nome e do facebook e que agora tive o privilégio de conhecer ao vivo, e Teresa Paula Marques, autora do prefácio e apresentadora do livro, psicóloga clínica e escritora, minha amiga e a pessoa que me meteu nestas coisas dos blogues há 5 anos e pouco.

Muito se fala de pedofilia nos últimos anos mas nunca ninguém tinha escrito sobre a maneira como as crianças se podem defender desse drama, tantas vezes sofrido no silêncio do medo. Maria Afonso Sancho alterou isso ao escrever um livro que mostra uma vertente de abuso sexual que muita gente não entende... ou não quer entender! Uma obra indispensável a todos os que privam e trabalham com crianças, pais incluídos!

"Ser vítima de abuso sexual é algo absolutamente devastador, sobretudo a nível emocional" (Teresa Paula Marques)

O momento dos autógrafos e, em baixo, João Canto e Castro, dos Novos Parodiantes, herdeiros dos famosos Parodiantes de Lisboa, que abrilhantou a sessão com o seu violino, interpretando peças de música celta - mais uma dádiva!


8 comentários:

Teresa disse...

Beijinhos Alex e obrigada por tudo !

Ana disse...

Nunca é demais falar neste temas, ainda bem que vão surgindo livros assim porque deve ser horrivel ser abusado, concerteza que deixa estragos emocionais irreparaveis.
Fiquei completamente estupefacta quando vi na televisão um dia destes que a maior parte dos abusos a crianças são praticados no circulo familiar, uma tristeza.
beijinhos

Maria Afonso Sancho disse...

Obrigada Alex :-)))

Por ter publicado e pelas suas palavras.
Abraco

Marta disse...

Interessante e concordo contigo - estes temas não devem ficar escondidos...Denunciados, expostos....
Gostei...
Beijos e abraços
Marta

CF disse...

Tomarei nota do livro... pergunto se este tb se destina aos jovens ou se mais a um público adulto???
Obrigada pela partilha de um assunto que, infelizmente, não nos deve ser alheio...embora o dejasse ardentemente!
O momento de apresentação do livro deve ter sido muito bom... Música Celta... Hum, muito do meu agrado.
Abraço

tulipa disse...

A dedicação que transparece no trabalho que tens a fazer estes posts torna-os simplesmente maravilhosos.

AMANHÃ temos o DIA DAS MULHERES.
Uma dúvida tenho: será que alguém se lembra de mim?

Pelos meus blogues fiz 2 posts (um em cada um) sobre o carnaval; não porque gosto, até nem ligo, mas tenho que aproveitar enquanto os meus netos são pequenos e vou vê-los.
Há muitas diferenças nos desfiles de carnaval das crianças das escolas e dos outros que querem imitar os brasileiros, o dos adultos.

Para mim, prefiro ver a pequenada feliz e contente.
Um abraço.

lino disse...

Obrigado pela informação.
Abraço

Maria Afonso Sancho disse...

Bem, obrigada pelo convite. Vou-me sentar no seu sofa amarelo ;-)
Fico muito contente que tenham gostado do tema.
E' um livro que tem contos para todas as idades de criancas a adolescentes.
Porem quem o ler aprende muito. De forma muito simples e leve.
A maior parte dos "crescidos" tambem nao sabe muito bem lidar com o respeito pelos limites e seu abuso.
Eu antes de comecar a fazer a pesquisa sobre o tema tambem nao sabia. Mas aprendi.
E nele partilho os poucos pontos fundamentais a que precisamos estar atentas/os.
Tudo na vida e' muito simples. Pode e' ter sido complicado. ;-)
Os pontos de venda estao indicados aqui:
http://www.ediumeditores.org/postos-venda-livros.aspx
Pode pedir na net ou nas livrarias.
E' um livro para ser lido `as criancas e jovens da nossa vida. E corroborarmos cada vez mais o respeito por no's mesmos e consequentemente pelos outros.