quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

«ELE ENCHIA O PEITO DE AR, GINGAVA AS EMOÇÕES E HISTORIAVA...»

Ele sentia-se um autêntico galã! Daqueles à moda antiga! O bigode grisalho um bocado queimado dos cigarros, um fio de ouro grosso por fora da camisa, uma gabardine cor de ... gabardine e um palito no dente davam-lhe um ar - no mínimo - irresistível! Por isso é que ele não tinha problema em ir a um centro comercial, entrar em qualquer loja que fosse e logo as mulheres metiam conversa com ele. Era assim como se fosse uma atracção... natural: ele punha um pé dentro de uma loja, as mulheres olhavam para ele e abordavam-no de imediato.

Era algo que lhe fazia bem ao ego e que ele gostava de contar aos amigos quando se juntavam para beber uma bejeca ou um bagacito. E os amigos ficavam embevecidos escutando as suas histórias até porque não era muito normal um homem de 50 e poucos anos ter tanto êxito com mulheres, geralmente bem mais novas que ele.

«Como fazes?» e «o que te dizem elas?», era a pergunta que lhe faziam com mais frequência, entre dois goles de bagaceira. Então, ele enchia o peito de ar, gingava as emoções e historiava: «Então é assim: eu entro numa loja, reviro o bigode, tiro o palito do dente, olho bem de frente para a primeira mulher que me aparece à frente e - antes que eu diga alguma coisa - ela dirige-se a mim e exclama 'Precisa de ajuda?'»

11 comentários:

mulher disse...

IMAGINANDO ESSE HOMEM, eu lhe perguntaria se nao queria sair.Ahahhahha.
Bjinhos

pin gente disse...

estava a ver onde é que isto ia dar!...

eheheh

abraço

argumentonio disse...

suspeito que a autocensura recaiu sobre o final alternativo: «que deseja?»

Mel de Carvalho disse...

Já tardava a vir aqui. Prometido é devido, e o sofá amarelo é muito agradável.

Vou tomar conta do local, linkando.
Fraterno abraço
Mel

PS: O link que deixo é do meu blog dos contos e prosas, que não recebe comentários.
As minhas tentativas poéticas estão em

www.noitedemel.blogs.sapo.pt

será bem vindo a qualquer deles.

Justine disse...

De facto, um encanto de senhor! Então o pormenor do palito, não há mulher em seu juizo perfeito que lhe consiga resistir!!!!!!!!!!
Um confortável fds:))

ลndreia disse...

LOL *

Ezul disse...

Ai, um palito no dente e um fio grosso de ouro...Que macho latino! Faltou referir um ou outro gesto típico...não digo quais.

Irresístivel! A história!!!
:)
Bom fim-de-semana!

Menina do Rio disse...

Uma boa tática!

tem um ótimo carnaval
Beijo

escarlate.due disse...

precisa de ajuda?

:)
belo texto!!!!

Maria, Simplesmente disse...

Ao ler voei para uma tasca que em tempos havia frente à saída do elevador da Glória, em Lisboa.
Lembrei-me do "galã" que fazia as minhas delícias quando na hora de almoço ia até ao Principe Real e sentada num banco do jardim, na paródia com colegas, ficavamos admirando aquela figura muito típica na zona, com o cabelo cheio de brilhantina, e uma botas de salto duns quatro centímetros que chamavam a atenção quando andava, e dizia piropos às miúdas que passavam, com um ar extremamente sedutor.
Felizmente não tinha palito, mas um charuto que, penso eu, devia ser guardado quando terminava a representação.
Adoro os "galãs" de Lisboa!
Abraço
Maria

Moura ao Luar disse...

;-) ajuda para mudar de visual. Bijou