terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

OS RICOS ESTÃO TRAMADOS COM A NOVA LEI DOS IMPOSTOS!

Nunca gostei tanto de não ser rico como agora! Se eu fosse rico estaria tramado com a nova Lei sobre os Impostos que vem aí. Prefiro pertencer à dita Classe Média, a tal que vai beneficiar com os impostos que os ricos vão ser obrigados a pagar a partir de agora. Além disso, o facto de não ser rico não me obriga ir a correr colocar o meu dinheiro nas off-shores. Gosto mesmo de não ser rico! Chego mesmo a ter pena deles quando adivinho aquilo que os espera: vão ser identificados e os Estado fá-los-à pagar os impostos sem apelo nem agravo!

Em face disso, conheço até alguns ricos que se preparam para se candidatarem ao subsídio de sobrevivência quando forem inapelavelmente apanhados pelo fisco! Mas é assim: eles já gozaram muito, agora é a vez de serem castigados e de contribuirem para a sociedade. Ricos, tremei! Capacitem-se que vão ficar sem os vossos carros topo de gama, sem as vossas casas de 3.ª e 4.ª habitação, que em vez de iates (bateu-se o recorde de venda de iates na Motonáutica há dias) vão só poder comprar um barquito a remos, mentalizem-se que as vossas férias para o Brasil ou para os Mares do Sul vão ser canceladas...

Esperem... estão a fazer-me sinal ali... sim, qual é a definição de rico em Portugal? Hã, rico é isso? Sim, eu tenho um carro e uma casa! Mas estou a pagá-los! Sim, e também faço uns cruzeiros, pois... entre Porto Brandão e o Cais do Sodré... Já sou rico? É isso? Mas eu pensava que pertencia à Classe Média! Ah, então sou considerado rico, não é? E vou ter que pagar mais impostos, é isso? Puxa, eu bem que desconfiei que isto dos ricos pagarem a crise era fruta a mais... quem me manda ser ingénuo, heheheh?

A casa de um rico depois de pagar o aumento de impostos!

13 comentários:

escarlate.due disse...

eheheheheheheheh
aaahhhh tu não sabias que és rico?? pois é como eu, sou uma rica mulher mas gostava mesmo era de ser uma mulher rica
vai-te habituando à casinha que não é nada má

mulher disse...

hahhahahahhh.Boa tb sou rica nao me vao (tirar????) para dar aos outros.!!!
xiii que grande tanga.
Mas quem acrdita nisso?
Vamos sobrevivendo amigo.

Justine disse...

Quem paga a crise? O mexilhão, claro, desde o miúdo até ao médio!!
E o sarcasmo continua a ser uma excelente arma de denúncia e de subversão...
Assim vai este país!

Teresa David disse...

O texto está girissimo!
Bjs
TD

sofialisboa disse...

Olá meu querido alex, então agora somos todos ricos e ainda por cima temos que pagar mais impostos??? nem sei bem o que dizer, só esperomesmo que as coisas melhorem pois assim o que vamos ter é mesmo muitos novos pobres. bjs e boa semana sofia

Sei que existes disse...

Gostei!!!
Beijocas grandes

Maria disse...

Divertidíssimos, os tipos.
Vamos tendo uma triste peça de teatro em episódios compassados... todos os dias...

Um beijo
(não é o Guadiana,
é a barragem do Maranhão)
:))

Violeta disse...

Rico naõ paga a crise, rico gera a crise e depois foge com o rabo à seringa...

Maria, Simplesmente disse...

Pobre rico!
Ficou pior que eu que sou pobre!
Bj
Maria

argumentonio disse...

bem apanhada!
é certo que o conceito de rico é muito relativo e mais se torna quando chega a hora de partilhar as despesas...
mas quem é que não ouviu já certos clientes a pedir recibo em nome da firma nas lojas de ... sofás, jardinagem, candeeiros ou a té da simples bica ao balcão?
ah pois é!!
na hora de pagar, os ricos não estão por perto!!!
agora no que respeita a impostos, isto não tem volta a dar, é bom de ver que serão mais uma vez os mesmos de sempre a pagar...
e se um político se lembra de tentar redistribuir um pouco melhor a proporção em que se reparte o esforço tributário, é tudo a desconfiar: ou de demagogia ou de contas erradas ou de idealismo ou de injustiça ou de ineficácia ou de ...
claro que se o dito político nada fizesse ou apresentasse proposta no sentido contrário era o mesmo chorrilho, nada a fazer
bom é não esquecer que tal medida não pode nem deve ser isolada, importa muito e faz toda a diferença tentar trazer ao sistema fiscal muita riqueza ostensivamente escondida - os barcos da FIL estão todos em nome de empresas de pesca, de passeios turísticos, disto e daquilo, então há que ser consequente e procurar maneira de apertar um pouco a rede - de preferência sem tramar os desgraçados que vivem MESMO da pesca ou de passeios turísticos, o que é fácil, basta telefonar a marcar um passeio para o dia útil seguinte ou mandar lá o fiscal às 10 da manhã a ver se o barquito ainda está em seco e é só fazer as contas!!!
é verdade, enquanto ainda ninguém falou na retoma, antecipo em primeira mão que abriu em Lisboa mais uma loja da Lamborggini - conhecida marca de viaturas de serviço e como tal com regime fiscal interessante, topam ?
é fartar vilanagem

argumentonio disse...

bem apanhada!
é certo que o conceito de rico é muito relativo e mais se torna quando chega a hora de partilhar as despesas...
mas quem é que não ouviu já certos clientes a pedir recibo em nome da firma nas lojas de ... sofás, jardinagem, candeeiros ou a té da simples bica ao balcão?
ah pois é!!
na hora de pagar, os ricos não estão por perto!!!
agora no que respeita a impostos, isto não tem volta a dar, é bom de ver que serão mais uma vez os mesmos de sempre a pagar...
e se um político se lembra de tentar redistribuir um pouco melhor a proporção em que se reparte o esforço tributário, é tudo a desconfiar: ou de demagogia ou de contas erradas ou de idealismo ou de injustiça ou de ineficácia ou de ...
claro que se o dito político nada fizesse ou apresentasse proposta no sentido contrário era o mesmo chorrilho, nada a fazer
bom é não esquecer que tal medida não pode nem deve ser isolada, importa muito e faz toda a diferença tentar trazer ao sistema fiscal muita riqueza ostensivamente escondida - os barcos da FIL estão todos em nome de empresas de pesca, de passeios turísticos, disto e daquilo, então há que ser consequente e procurar maneira de apertar um pouco a rede - de preferência sem tramar os desgraçados que vivem MESMO da pesca ou de passeios turísticos, o que é fácil, basta telefonar a marcar um passeio para o dia útil seguinte ou mandar lá o fiscal às 10 da manhã a ver se o barquito ainda está em seco e é só fazer as contas!!!
é verdade, enquanto ainda ninguém falou na retoma, antecipo em primeira mão que abriu em Lisboa mais uma loja da Lamborggini - conhecida marca de viaturas de serviço e como tal com regime fiscal interessante, topam ?
é fartar vilanagem

angel bar disse...

Estamos cá para ver ;)

Rosa Silvestre disse...

Pois é Alexandre, também faço parte da classe média, mas onde é que ela está????!!!!