quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Sempre que nos ausentamos
devemos deixar água a correr...
Alguém saberá fazer uso dela,
nem que seja... contemplá-la!

16 comentários:

escarlate.due disse...

e contemplá-la já não é nada mau :)

Filoxera disse...

Estás louco???
Só se for água desta; a da torneira não, por favor...
Beijos.

elvira carvalho disse...

Uma excelente ideia, se a água não fosse cada vez mais um bem escasso.
Foto de rara beleza.
Um abraço

Octávio disse...

E contemplando se vive!

Abraço

M. João disse...

E que bela imagem para ser contemplada!
Beijocas grandes

Maria Clarinda disse...

E obrigada por a teres deixado...está linda!
Jinhos

Maria, Simplesmente disse...

Tornaste-te contemplativo Alex?... Adotaste essa nova forma de vida?
Ainda bem! Não há nada mais calmante que o som suave da água a correr para o mar.
Já viste que ela volta ao lugar de onde vem?... até mesmo quando se espalha pela Terra?...
Bj
Maria

mulher disse...

OLÁ AMIGO.
Foi o que fiz, contemplei-a.
além fundamental na nossa vida, é sempre de rara beleza.
Tudo bom.

Ezul disse...

Ou chamar alguém dos serviços camarários eh eh eh.

Linda fotografia!
:)

t i a g o . disse...

Isso faz-me lembrar o meu destino deste fim-de-semana... sim, a terra do meu pai!

Tiago

Silêncio Pesado disse...

Olha, pensava que já tinha comentado este post...
Referi-me ao facto de deixar apenas esta água correr, não a da torneira, por favor...

Lia disse...

Como se fosse um pouco de vida...um pouco de ti...:0)
Um beijo e um sorriso***

Lia disse...

Adorei a foto!Linda!
Jinhos:0)

Ana Mafalda disse...

"Antes de sairem virem à esquerda." E ali estava a cascata frescura de Inverno perfume de Primavera. Valeu a pena sentir, à despedidada, mais um pedacinho de natureza.
Obigada Alex.

argumentonio disse...

partilha a sério, pois, da que fica

para sempre

!!!

PS - e se antes de enfeitiçar em cascata, a alquimia da água transformar sol, terra e labor em bago a bago de eleição? em queijo de perdição? em roupa lavada a corar? em olhos rasos de brisa? em cruzeiro milenar? em segredo a bater no coração? em pastagem, vinha e floresta de plena satisfação? em história que vem de longe à beirinha da Nação? em selecto afago de mão? em correntezas de verde avistando a imensidão? em fórmulas de açucar são? em datas mágicas no chão? na eléctrica humidade do ar? na turma de peito feito em vontade de voltar? enfim, que fique por responder, perguntei por perguntar ;->>>

Sol da meia noite disse...

A água sempre corre... indiferente à nossa ausência.