segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

A FOTO
Nem todos os Gatos têm a mesma sorte...

... mas o que será preferível: um aquecedor exclusivo para Gatos ou a... Liberdade? Mesmo ao frio? Perguntemos aos... Gatos!


A HISTÓRIA
Não havia semáforo que o fizesse parar...

Ele agora nunca parava naqueles semáforos de controle de velocidade que existem à entrada das localidades. Não acelerava de modo a que os semáforos fechassem, mas se alguém vinha atrás dele a maior velocidade e fizesse cair o vermelho ele não parava. Já tinha apanhado umas valentes multas mas nem isso o demovia... parar, não!

Mas nem sempre fora assim, Até há pouco tempo ele era um condutor exemplar, parava a tempo e horas nos semáforos, nas passadeiras, à entrada das rotundas e dos cruzamentos. Então, porque razão ele mudara a conduta de bom automobilista e de bom cidadão? Bom, é preciso recuar uns tempos atrás:

Ele aproximou-se de uma localidade onde havia aqueles semáforos de controle, reduziu a velocidade e estaria tudo bem se não viesse atrás dele um carro a grande velocidade, fechasse o sinal e ainda por cima lhe desse um toque no pára-choques traseiro... coisa de pouca monta, é verdade, mas sempre chato: ele saiu do carro, com ar chateado, olhou para a viatura de trás e viu uma mulher loira e de olhos azuis ao volante... mas não era uma mulher, era uma deusa, uma miss, uma dádiva daquelas que só se vêem nos filmes e nos concursos de beleza... ele ficou embasbacado e mais ainda quando ela - sem sair do carro - lhe sugeriu que parassem num bar mais à frente para acertarem as burocracias derivadas do pequeno toque...

... Ele anuiu e hoje os seus cartões de crédito estão todos apreendidos... a casa também já não está em seu nome e o carro novo que conduzia teve que o trocar por um bem mais modesto... tudo isto em pouquíssimo tempo! Por isso ele agora não pára nos semáforos de controle de velocidade... bom, lá tem que pagar uma multa ou outra mas apesar de tudo isso sai-lhe bem mais barato...

25 comentários:

Teresa David disse...

Tenho quase a certeza que preferem o calorifero. Os meus vivem enroscados nele! Mesmo com a porta da rua aberta não mexem uma palha para ir para a rua! Ai não, com o briole que está chamem-lhes parvos!
Tire-me uma dúvida. Recebi um gmail seu, nos finais do ano passado, a anunciar este blog. Você é alguém que eu já conheça ou amigo de alguém meu conhecido?
Se não se importar tire-me esta dúvida através do meu blog ou email. sim?
Bjs
TD

Maria, Simplesmente disse...

Ó homem tu não vez que a pintura do cabalo das louras são caríssimas? Deculpa estava a dizer tu... mas queria dizer ele.
Pois é, uma loura é sempre um objecto caro, mas parece-me que as cores estão a mudar.
Todos julgam as louras "burras"! afinal as burras são as outras... portanto também caras.
És e sempre foste o máximo.
Boa semana
Maria

Maria, Simplesmente disse...

Quanto aos gatos... eles gostam mais da liberdade. Sei por mim que em tempos tive olhos de "gata".
Maria

Sol da meia noite disse...

Pois é... mal por mal uma ou outra multa.

Os gatinhos, é complicado saber o que lhes vai na "alma".
Escolher entre liberdade e conforto, é difícil...
Mas os dois me parecem felizes.

*

Carminda Pinho disse...

Olha, cheguei aqui, e fiquei tão enternecida a ouvir "tombe la neige", que até me esqueci dos gatinhos, coitados.:)))

Beijos

argumentonio disse...

parece que há gathos muuuuunta sortudos !

boa semana, de temperatura ascendente !!!

meus instantes e momentos disse...

passando para te desejar uma feliz e inspirada semana.
Ótimo texto
Maurizio

Secreta disse...

Hm...eu gosto muito de conforto , e de liberdade... a melhor solução seria ter os dois... Mas , conforto, comida, carinho e um "lar" , não é mau de todo! Mas , eu não sou gato. Logo, a minha opinião não conta!

Esta história é mesmo do género para se dizer: "antes só do que mal acompanhado" ...

Ezul disse...

A liberdade é o melhor de tudo! Nem que seja a liberdade para dar umas curvas e voltar,quando lhe apetecer, para o aquecedor!

Esperteza de gato!!!

Maria Clarinda disse...

Obrigada por este texto que me fez sorrir!!!
Super interessante e divertido.
Um beijo

Maria Clarinda disse...

Voltei esqueci-me da foto, sabes é uma questão que ponho muitas vezes e te garanto que eles preferem a sua liberdade..."palavra de gato"rs.

Cris Animal disse...

To rindo....sério!
Coisas da vida....destino!
Muito legal o post. Muito mesmo.
beijo..........Cris Animal

Fernando Santos (Chana) disse...

Caro amigo...belo texto...Espectacular...
Um abraço

ematejoca disse...

Há gatos/as e gatos/as! Uns/umas amam a liberdade (eu sou uma gata dessa categoria). Outros/as, como o meu Casimir ama o meu sofá azul, os meus carinhos e a boa comida. Ele está-se nas tintas para a liberdade.

Abraços invernais de Düsseldorf!

ematejoca disse...

Há gatos/as e gatos/as! Uns/umas amam a liberdade (eu sou uma gata dessa categoria). Outros/as, como o meu Casimir ama o meu sofá azul, os meus carinhos e a boa comida. Ele está-se nas tintas para a liberdade.

Abraços invernais de Düsseldorf!

Os meus registos.... disse...

Meu amiguinho já tinha saudades de passar por aqui,mas nestal altura o trabalho foi muito...
Como sempre os textos são espectaculares,mas entre a liberdade e o conforto julgo que ambos os conceitos são conciliáveis,pois o meu gato usufrui de ambos...
Beijocas

Zita

João Videira Santos disse...

Sorri com o texto, divaguei na "mensagem" dos gatos...

Não há frio que gele a liberdade...

Justine disse...

Razão de peso para não parar em semáforos ...está justificadíssimo!

E os gatos, pelo que conheço deles, têm sempre liberdade, mesmo que passem o dia enroscados dentro de casa!

Justine disse...

Ia eu a dizer, quando me engasguei, que a liberdade dos gatos é uma liberdade interior, de atitude (se calhar mais valia ter-me engasgado de vez...)

De Amor e de Terra disse...

Olá Alex, boa noite!!!
Há quanto tempo eu não te visitava; perdoa!
A vida às vezes complica-se (ou complicámo-la) e as 24 horas não são suficientes para "dar conta do recado", como se diz por cá.
Bom, mas voltando ao início, achei muita graça à estória...gostei muito dos gatos e acho, sinceramente, que tal como acontece com os humanos, é uma questão de oportunidade, hábito e feitio...uns, gostam mais do conforto, outros mais da liberdade
dependendo dessas três razões.
Um beijo enorme e até breve.

Maria Mamede

Thunder disse...

O meu cão passa as tardes de frio no sofá à frente da lareira! Que sorte que ele tem! Os gatos querem a mesma sorte: liberdade, mas com conforto!

Beijo.

Violeta disse...

Os meus bichos preferem o conforto. Aqui estão ao nosso lado..
Bjs
Quanto à história. Confirma-se nem todas as mulheres são de fiar... e os homens tb não!

Maria, Simplesmente disse...

Onde foste buscar a fotografia dos gatos com o aquecedor? Se calhar...
Maria

escarlate.due disse...

:)
espectacular este texto!!!
nem dá para dizer mais nada :)
parabéns!!!!

BlueVelvet disse...

Grande dilema.
Mas eu acho que os gatos, mesmo em casa quentinhos continuam livres.
Bjs