sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

LIEDSON RESOLVE... DAR DE FROSQUES DE UM SPORTING QUE SE ESFUMA!!!


Ai está o Sporting a esfumar-se...

O último Sporting-Benfica que o Sofá Amarelo ao vivo
em Março de 2008, bem junto ao relvado: 1-1 no final!
Aqui o pontapé para o golo do Sporting.

Aqui no lado esquerdo um adepto que se distrai mais com o ambiente que o cerca que propriamente com o jogo.

Quanto a Liedson é uma pena que deixe o futebol português sem ter sido campeão pelo Sporting, já que tantas vezes Liedson resolveu... e infelizmente foi um dos principais protagonistas - por razões que a razão desconhece! - por o Sporting não ter sido campeão em 2005, o ano de ouro dos "leões", quando o Sporting podia ter ganho tudo e... não ganhou nada. No jogo com o Vit. de Guimarães que antecedia o decisivo Benfica-Sporting, Liedson chutou a bola para fora em cima do 90º minuto, o árbitro não gostou, mostrou-lhe um cartão amarelo impossibilitando que Liedson jogasse contra o Benfica na jornada seguinte: e o Sporting sem Liedson acabou por perder com um golo de Luisão e o Benfica foi... campeão!
Tudo se desmoronou a partir daí e até na final da Taça UEFA que se disputou em Alvalade nesse ano, o Sporting descambou perante o Dínamo de Kiev, depois de ter a vitória no pé: Peseiro (também conhecido por pézudo?) foi afastado e o Sporting não ganhou nada tendo ficado à beirinha de ganhar meia dúzia de taças nesse ano!
Mesmo sem títulos, Liedson tornou-se um símbolo do Sporting e vai ficar na história do futebol português, jogou mais de 300 jogos e marcou 174 golos em 7 anos e meio! Chegou à Selecção portuguesa depois de se ter naturalizado e ajudou directamente a colocar Portugal no Mundial da África do Sul, quando marcou o golo decisivo no play-off de acesso à fase final!
Quanto ao Sporting, será que vai seguir o mesmo caminho do Boavista e do Belenenses e esfumar-se? A ver vamos! Que farei dos cachecóis e dos chapéus se assim for?

Sporting coca-cola light?

(nota: vide os comentários que eles
são mais elucidativos que o meu post.
Beijos e abraços. Sofá Amarelo!)

8 comentários:

JPG disse...

Deu um pontapé na bola em Guimarães, por não lhe ter conseguido dar a direcção correcta, não por desrespeito a decisões de arbitragem.

Mas o excesso de zelo do homem do apito aproveitou bem a situação.

Já os restantes colegas (principalmente Ricardo) e outro árbitro "com a vista afiadinha", permitiram que a poucos minutos do fim, o Luisão desse cabo de uma época.

Penso eu de que...

S.S. disse...

Dê por onde der e quer seja em versão "light", sem gás ou natural... SCP 4ever! Isto são coisas da "crise"! Melhores dias virão! :)

Fernando Vasconcelos disse...

Ora bem ... então aqui vai um comentário desportivo. Apontar o dedo ao Liedson na época de 2005 não faz muito sentido porque na verdade ele nunca deveria ter sido expulso. Apontem se entenderem o dedo ao arbitro habilidoso (não discuto sequer os seus motivos, os do arbitro). Depois sim é verdade que nem sempre Liedson foi exemplar - longe disso. Por fim quanto ao Sporting e à teoria do "esfumar" é uma teoria que agrada a muitos mas é isso mesmo: uma teoria, quiçá tão relevante como a da Terra Plana. Porém ainda há quem nela acredite (na Terra Plana bem entendido). Ontem estive em Alvalade e como sempre aplaudi Liedson e a equipa. Aprendam com os ingleses a levar a equipa para a frente em vez de a intranquilizarem. Os assuntos relativos a treinadores e direcção resolvem-se nos locais e nas formas adequadas, não é no campo.

lino disse...

Um abraço solidário :(

argumentonio disse...

muito desportivamente: http://www.sporting.footballhome.net/index.php?option=com_seyret&task=videodirectlink&id=871

o final deste vídeo recorda, mesmo aos lagartos mais empedernidos, que o Liedson chutou (des)propositadamente a bola para a bancada após o desfecho de um lance e quando nada fazia prever tão extemporâneo gesto... e não foi expulso, apenas levou o cartão amarelo (mais um, impedindo a participação no jogo seguinte, e bem sabia qual era) que se impõe nesse tipo de falta, típico de "queimar" tempo no final de um jogo com a equipa a ganhar pela margem mínima (1-0, gelo de Telo, de livre) mas na altura também se aventou que o levezinho forçou o amarelo para não enfrentar o Benfica e jogar fresco a final da UEFA...

mas honra seja feita a Liedson, que aos 21 anos era funcionário de supermercado e só tardiamente disparou para uma carreira invejável de futebolista profissional matreiro, lutador incansável e goleador nato, saindo aos 33 anos de um Sporting que ainda lhe exige o fôlego de um atleta de 20 anos que o resto da equipa, toda junta, não tem

mas ao Sporting não falta só Liedson nem falta só equipa: falta um treinador de nível adequado ao historial e à dignidade do Sporting Clube de Portugal, faltam dirigentes capazes, aliás, falta o próprio presidente, que os múltiplos directores, bems falantes e bem vestidos nunca poderão substituir, apesar de a tal se arrogarem

e também falta, com o devido respeito, o respeito dos adeptos, o brio próprio, a auto-estima: os aficcionados leoninos são um expoente extremo do mal português de assobiar a própria equipa, em vez de a acarinhar e incentivar - como se viu a época passada na Luz, galvanizando a equipa e contribuindo para uma atmosfera vitoriosa - e reservar os assobios para a equipa adversária, em momentos decisivos, o que é perfeitamente compatível com o desportivismo

sendo uma péssima característica dos adeptos dos clubes portugueses em geral (não tanto da selecção) certo é que essa atitude negativa prejudica muito os próprios clubes, pois embora os jogadores portugueses possam estar habituados a ser amesquinhados e enxovalhados, os jogadores estrangeiros não estão e ressentem-se - e são a maioria, por vezes até a totalidade do plantel em campo em muitas equipas do nosso campeonato, uma desgraça

Liedson tem ainda mais um ponto a favor, a aliar ao talento indesmentível e ao espírito guerreiro que o tornaram mestre do futebol com e sem bola, um exímio caçador de golos e de faltas: naturalizou-se português, representou a selecção nacional de futebol e cumpriu ou superou as expectativas, quer como praticante dentro das quatro linhas, quer como defensor dos jogadores, das cores e dos valores da equipa portuguesa

se fossem todos como ele, o Sporting teria ganho muito mais títulos e Portugal seria campeão do mundo

honra seja feita a Liedson!!!

;_)))

Fernando Vasconcelos disse...

O video mostra um chuto para fora não mostra nenhum acto anti-desportivo, aliás vê-se pela cara e pela forma que o pontapé é de aborrecimento por alguma coisa que não lhe correu bem. Obviamente não era cartão amarelo e se quiser podemos procurar milhares de casos semelhantes onde não é mostrado sobretudo porque desde que se implementou o sistema de rotação de bolas estes actos já não são assimilados à perda de tempo. Poderia ter sido e foi mas é um critério do arbitro não é uma obrigação ou uma decisão sem discussão contrariamente aliás ao que se diz na locução mas isso também é típico dos comentadores das nossas televisões. Fosse um jogador do Benfica o caso seria diferente. Quanto ao apoio do público relembro-lhe que não estou a ver em épocas tão más como a nossa este ano e o ano passado e más em termos de futebol jogado não só de resultados, não estou a ver dizia a equipa a ser tão apoiada se fosse o Benfica. O ano passado o Benfica estava a jogar um futebol fantástico é fácil apoiar nesses casos. Relembre-se é das épocas anteriores com o estádio da luz ás moscas e a equipa igualmente apupada ... isto dito em ambos os casos está mal. Concordo que nunca se deveria e nunca o faço. Porém se quer dar exemplos não dê como exemplo o Benfica, tem de ir lá para fora para Inglaterra onde aí sim mesmo com resultados miseráveis as equipas são apoiadas de principio a fim. Talvez porque aí o jogo conte mais do que o resultado ...
quanto aos jogadores estrangeiros, mais uma vez no caso do Sporting não está a ver bem o filme ... O Sporting actua com uma maioria de portugueses desde há várias épocas sendo que na época passada houve jogos onde jogou com 1 estrangeiro. Não se lembra? Pois é normal a nossa comunicação social estava mais interessada em publicitar o futebol espectáculo do Benfica Sul-Americano que esse sim chegou a jogar com ... 1 português em campo (ok a média podem ter sido 2 ou 3). E pronto foi-se o Liedson infelizmente mas por acaso até é bom verem este vídeo para perceberem que é um Liedson diferente com uma qualidade de movimento completamente diferente, aliás nem outra coisa seria possível. Continua a ser um exemplo e um grande jogador mas estava efectivamente na altura de saír para ainda saír em grande! Honra seja feita a Liedson !

Ana disse...

Muita pena, principalmente porque passou tantos anos no Sporting!
pode-se dizer que já há poucos jogadores como ele, que jogam por amor á camisola e não ao dinheiro!
Bjs

Lia disse...

Hehehe,gostei muito do post - e gostei mesmo muito dos comentários,hehehe :0)

Beijinhos "verdes" e cheios de esperança(melhores dias virão).:0)