sábado, 5 de fevereiro de 2011

O roubo do poster do grupo de música preferido para colar na parede do quarto alugado!

Lisboa. Chiado. Fnac. Dois rapazes com postura, roupa e livros de universitários saíram da loja e o alarme disparou: o segurança era diligente e barrou-os de imediato! Em segundos apareceu um poster daqueles enroladinhos que ficam tipo um canudo que passou disfarçado dentro do blusão sem passar pela caixa de pagamento... O Sofá Amarelo estava próximo, assistiu à breve conversa do segurança com os dois rapazes, e ficou a saber que estavam no 1º ano da universidade, eram de fora de Lisboa e que... aconteceu!
- Por 10 euros! - comentou o segurança, depois de ter convocado reforços pelo código qualquer coisa - lixaram-se por 10 euros!
Os rapazes que levaram o poster dentro do blusão de um deles podiam ter dado um safanão, corrido e desaparecido no meio da multidão, que o segurança gordo não os alcançaria com certeza, mas não, ficaram ali de cara baixa sem argumentar... até que apareceu o chefão e os escoltou para algum sítio, que não faço ideia qual - mas talvez vá perguntar um dia destes a um dos seguranças o que acontece a estas pessoas, se são assassinadas, se são torturadas, se são presas, se são obrigadas a pagar e mandadas em paz com o aviso "vejam lá, nunca mais roubem um poster do vosso grupo de música preferido para colarem na parece do quarto alugado, senão...".
Entretanto, o Sofá Amarelo não ficou a saber o desfecho mas houve um poster de 10 euros que ficou pago e que - espero - tenha sido entregue a... quem de direito! Afinal, quando se rouba por paixão o acto merece alguma compreensão (e até fiz uma rima!)!

7 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

LOL ... pois, não parece uma escolha muito inteligente para ser apanhado, mas a música é assim gera paixões incontroláveis mesmo em estudantes universitários !

Virgínia do Carmo disse...

Seria interessante, de facto, fazer um estudo sociológico sobre este tipo de delitos, uma mistura de necessidade íncontornável com uma infantilidade presunçosa... enfim... nem consigo muito bem classificar este tipo de comportamentos!

Um abraço!

Je Vois la Vie en Vert disse...

Para mim, o roubo não tem justificação. É uma violação dos bens de outros. Nem uma desculpa de fome, eu aceitaria porque há sempre pessoas prontas a ajudar. Revolta-me ver nas lojas ou nos supermercados embalagens abertos.
Bom fim de semana,
Beijinhos
Verdinha

Carmo disse...

Para mim o mais importante foi o gesto humano de quem se dispôs a pagar os 10 euros. Todos nós cometemos erros na nossa juventude...

Um abraço

Boa semana

CF disse...

Estes comportamentos fazem-nos pensar... o que terá levado estes jovens a cometer tal delito? Não foi pelo valor monetário do poster... antes, pelo valor utilitário...
Não vou tecer juizos de valor sobre o acto de roubar... mas quem não se recorda dos contos de Charles Dikens? aqueles em que se rouba pão para dar de comer aos filhos... Oliver Twist por exemplo...
BFDS

argumentonio disse...

a graçola pode sair cara e manchar um registo criminal ou enxovalahar um jovem e a respectiva família perante os seguranças, a polícia, o tribunal... e de algumas trapalhadas e burocracias não se livram, caso seja feita participação criminal... e cuidado, pois um qualquer cidadão ou juiz pode mostrar a devida compreensão mas um conglomerado comercial tem regulamentos e procedimentos por vezes sem hipótese de flexibilidade

mas todos nós fizemos, fazemos ou estamos sujeitos a fazer asneiras e oxalá esta sirva de lição, de preferência não deixando mácula nos jovens

e oxalá os 10 euros empregues a remediar a situação possam multiplicar-se e recompensar o filantropo atento que se propôs resolver a situação

;_)))

Ana disse...

Que engraçado! até deviam oferecer o poster aos moços, podiam ter levado algo muito mais caro e ninguém dar por isso!! E 10 euros já é dinheiro;)
Bjs