sábado, 10 de outubro de 2009

DIA MUNDIAL DA DEFICIÊNCIA MENTAL: Quando a pobreza se confunde com a deficiência mental!

Vejam bem que não há só gaivotas em terra quando um Homem se põe a pensar, quem lá vem dorme à noite ao relento na areia, dorme à noite ao relento no mar... e se houver uma estátua de gente madura, e uma estátua de febre a arder, anda alguém pela noite de breu à procura e não há quem lhe queira valer...

13 comentários:

argumentonio disse...

num mundo de proibições a rodos e direitos a conta-gotas...

num mundo de promessas de quatro em quatro anos...

num mundo em que se chega mais depressa a Marte que ao nosso semelhante...

valha a atenção e denúncia de quem de bem repara, sente e alerta para os sinais de desumanização que nos espalham em redor!

...

Bichodeconta disse...

Só tu Alexandre pra cedo do dia , me por a cantar Zeca Afonso.. Mais, espicaças as mentes adormecidas, Fazes virar o olhar na direcção que por vezes algumas pessoas se recusam a olhar.Não é chique ,mas é autentico , é a nossa triste realidade. E a pergunta impõe-se:Quem são os deficientes mentais?Quem dorme assim ao relento? Ou quem permite que tal aconteça ? Um bom final de semana, não te assustes, não vou escrever mais..bjs

Violeta disse...

Alex
é a pobreza deste mundo, desta gente que manda, sem alma nem coração apenas com ego.

tulipa disse...

HOJE faço uma homenagem à minha sobrinha Tânia do Bookcrossing, falecida em Março passado:

Minha querida, um “grande amigo” recente, também da blogosfera, mas já real, em Abril passado, já depois da tua partida para sempre da minha vida, fez o percurso “Caminhos de Santiago” ( conheceu-te através de mim, do meu sofrimento, da partilha de emoções) e, juntamente com os seus companheiros de caminhada rezaram por ti e fizeram uma oferta pela tua alma, deixando no local um símbolo e umas florzinhas do campo.
LINDO, não é?
Aqui estão duas imagens desse “momento”.
Faço-te homenagem nos meus dois blogues, neste "teu dia".

Paulo Sempre disse...

Eternos esquecidos...
Quantas estranhas formas de vida "jazem" sobre a calçada do "nosso fado"?
Um mundo de "uns e outros" que, infelizmente, teima em ser verdade.
Não é pobre quem quer.
Abraço

Paulo

Maria, Simplesmente disse...

Desculpa, por vezes vemos é o que não queríamos o que não gostamos, o que nos doi.
Bom fim de semana
Maria

Filoxera disse...

Umas vezes são vistos, noutras as caras viram-see para o lado oposto...
Beijos.

Marta disse...

Fotos que nos fazem pensar...
Uma realidade complicada sobre a qual se fala, fala e nada se faz...
Bom domingo
Beijos e abraços
Marta

Maria Valadas disse...

Numa noite, após as eleições, estas imagens revoltaram-me por ter ido votar por quem faz nada!

O teu texto está admirável apesar do tema ser triste!

boa semana.

Beijos-

Maria Clarinda disse...

Pois...palavras para quê???
Gostei do teu post e...as imagens tudo dizem!
Jhs muitos

gimbras.nofuturo.com disse...

:(

mariabesuga disse...

Aquela cena de as imagens valerem mais que mil palavras aplica-se aqui...

Aqui não há gaivotas em terra nem no mar.
O mar está até sossegado.
Em terra sabe-se a angústia da vida não vivida de quem mais não pode fazer que deixar-se ser vida... assim no jeito dos dias que não são nem deixam de ser...

Ser deficiente mental não quer dizer ser pobre e o contrário é igualmente verdade.
Em qualquer dos casos nenhuma das duas situações são de ou por culpa ou responsabilidade dos próprios.

Esta é a realidade em que "tropeçamos" o olhar todos os dias.
Vale fazeres um post como este. Será alerta que desperte consciências que dormem que não na rua ao relento?!?!?!...
Será suficiente?!?!?!...
Não!!!
Não é suficiente.

Há muitas necessidades a serem compensadas e nós cidadãos temos obrigações a nível social que nos "obrigam" a fazer cada um um pouco. Nem todos fazemos. Há quem pense que é preciso ser rico para ajudar o outro. Não, não é preciso.
É preciso querer.
Não precisamos dar do que temos ou não temos. Podemos dar do que somos.
Não são só bonitas palavras minhas... O que faz a diferença é a atitude mas as palavras também ajudam.

Como já disse, este teu post é uma das formas de ser atitude.

Um abraço e um beijinho para ti.

Paula Raposo disse...

Sem palavras...