terça-feira, 5 de outubro de 2010

REPUBLIQUE-SE A REPÚBLICA PORQUE ESTA JÁ NÃO SERVE!

Republique-se a República 

E ela que se identifique

Como de maioridade,

Republique-se a República 

Com decretos e diplomas 

Que não sejam sintomas 

De falta de liberdade

Republique-se a República

Através de manifestos

Mas que isso não implique 

Que passem por alambique

Tão enviesados textos.


Republique-se a República 

Com Eça mas sem Fradique

Para que isso a dignifique

E separe do joio o trigo

Sem fazer um jogo misto,

Republique-se a República 

E que isso não signifique 

Que na mesma tudo fique

Pois na verdade vos digo:

Que se lixe tudo isto!

A República que se republique!


Republique-se a República 

Pois passados estes cem anos

De governos republicanos 

Mais parece um piquenique

De tachos e de biscates

Republique-se a República

E para que isto se aplique

Sem que ninguém replique

Haja alguém com tomates

Haja alguém que aqui rubrique,

Pois se esta República

Em pouca água ferve

Republique-se a República

Porque esta já não serve!



6 comentários:

Luís Coelho disse...

Que poema maravilhoso e tão actual.
Publique-se a República que esta já não serve nem tantos decretos malfeitos que a justiça prescreve.
Há sempre oportunistas à espera de meter a mão e sair com grandes aplausos dos comparsas que ficam e lhes seguem os passos e exemplos sujos e vergonhosos.
Mudam-nos de Ministérios mas não mudam de moral nem de princípios sãos e de vidas limpas.
Parece que tudo está a saldo e quem mais rouba é ainda mais importante.

Marta disse...

Gostei, Alex...
Boa escolha para o dia...
Beijos e abraços
Marta

Maria João disse...

Que nos faça pensar, mas pensar bem, para agir melhor. É que cabeças a pensar, parecem haver muitas, mas apenas em si próprias.

Um poema que é uma arma apontada às nossas cabeças!

Um beijinho

lino disse...

Não sabia que os gajos da casa real patrocinados pelos dinheiros da opus dei gostavam de música da pesada.
Abraço

Joana disse...

Nos 100 anos da república deveria pensar-se no rumo que esta está a tomar...

Beijinhos

argumentonio disse...

parabéns à República e parabéns ao Sofá, que arranca os maiores aplausos com este mavioso Republique-se, ainda a ecoar na Praça Machado dos Santos, onde foi lido de modo Completo e muito apropriadamente, com notável ligação à tertúlia que mereceu a "premiére" e, sobretudo, à cidade de Setúbal onde em boa hora o congresso do Partido Republicano deliberou a via revolucionária para implantação da República!!!

forte, amigo e republicano abraço

;_)))