quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

QUANDO AS SOMBRAS SE ESCONDEM NO NEVOEIRO...


São sombras no nevoeiro

recortadas na paisagem
sombria como Janeiro,
são sombras de liberdade
desenhadas na viagem
entre o rio e a cidade,
são sombras muito suaves
envoltas na neblina
mistura de asas de aves
abertas muito em surdina,
são sombras encantadas
como o silêncio discretas
em maré cheia moldadas

no segredo dos poetas!






13 comentários:

argumentonio disse...

belíssimas imagens e magnífico texto, em casamento perfeito sob doce o véu da neblina

;_)))

Joana disse...

Nõa gosto de nevoeiro, mas as fotos ficaram giras. :)

Beijinhos

Luís Coelho disse...

Sombras no nevoeiro são muitas e por vezes muito pesadas também.
Nem sempre são as sombras das asas das gaivotas. Muitas vezes são borrascas mais fortes que se aproximam e nos carregam de medos e sentimentos escondidos.

© Piedade Araújo Sol disse...

os poetas andam cheios de segredos...

ou talvez não!

beij

Diário de um Anjo disse...

Adorei a primeira. Mas também sou suspeita porque adoro pardais:-)
beijinhos e obrigado pela tua visita

lino disse...

Magníficos, texto e imagens!
Abraço

Cristina Fernandes disse...

O segredo que as imagens guardam, no nevoeiro das palavras... poéticas.
Um excelente ano para ti.
Bjs
Chris

Marta disse...

E os segredos da neblina nem sempre se desvendam...
Lindo o poema e as fotos brilhantes...
Adorei...
Beijos e abraços
Marta

Lídia Borges disse...

Belíssimo texto!
No nevoeiro recortam-se asas em sonhos nostalgicos.

L.B.

Justine disse...

É poesia o texto, são poemas as fotografias! O que os poetas conseguem ver para além do nevoeiro!

Marta disse...

Voos em sombras...

Maria João disse...

Gosto do nevoeiro, deste nevoeiro recortado pelas asas livres, o silêncio discreto e o segredo dos poetas!

Magnífico!

Um beijinho

Ana disse...

Fotografias muito bonitas.