segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

MUTILAÇÃO GENITAL FEMININA: crime contra as Mulheres e contra a Humanidade

Nas aulas que tive de Antropologia aprendi a respeitar e a não criticar as diferentes culturas e religiões. Afinal, o ser humano não tem o mesmo comportamento, nem ao longo da história, nem nos diferentes locais do planeta. No entanto, há uma coisa que roça o absurdo, enaltece a estupidez e eu iria até ao ponto de a apelidar de crime... crime não só contra pessoas (mulheres, neste caso) como contra a Humanidade!
Esse crime é a Mutilação Genital Feminina (MGF). A Amnistia Internacional assinalou no dia 6 de Fevereiro o Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina, para chamar a atenção para este crime que ainda se pratica em 28 países de África, nalguns da Ásia e em muitas comunidades imigrantes um pouco por todo o Mundo.

Foi hoje lançada a Estratégia Europeia para a Eliminação da MGF, onde a Associação para o Planeamento da Família (APF) e a Amnistia Internacional são parceiros em Portugal. Os pormenores e demais informação pode ser vista no site www.endfgm.eu/en/

Mas o que é afinal a MGF? Em breves palavras é uma prática em que uma parte ou a totalidade dos órgãos sexuais de mulheres e crianças femininas são removidos, normalmente o clítoris e os lábios vaginais. A infibulação (costura dos lábios vaginais e do clítoris) é outra prática em grande expansão em especial nos países africanos. A MGF é levada a cabo em várias idades, desde depois do nascimento até à primeira gravidez, embora o mais usual seja entre os 4 e os 8 anos da criança. É praticado geralmente pelas mulheres mais velhas da comunidade com utensílios de corte rudimentares e sem quaisquer cuidados de higiene. Provoca graves distúrbios físicos e psicológicos a nível da saúde, que podem prolongar-se durante a vida inteira das vítimas. Algo inventado pelo homem... masculino, com certeza para perpetuar a sua postura de "macho". Pode ser isso para quem a defende, pratica ou simplesmente anui ou aceita! Mas, para mim, é crime, e dos maiores jamais praticados contra as mulheres e a Humanidade!
Informação completa em Amnistia Internacional

7 comentários:

Maria, Simplesmente disse...

Olá Alex!...
Obrigado pela dica...?
Não tem que agradecer... foi um prazer. Espero a próxima, e adianta-te pois tenho outra na manga.
Boa semana
Maria

Maria João disse...

Há muitos anos atrás, li vários livros sobre a cultura árabe e africana no sentido de compreender como viviam e eram tratadas as mulheres e as crianças nas diferentes culturas e à luz de diferentes crenças e religiões. Entre esses livros li alguns sobre histórias de mulheres que sofreram MGF. Foi para mim muito difícil de compreender, e ainda o é, que em diferentes partes do mundo as mulheres e as crianças sejam tratadas de forma tão desumana e onde as palavras abuso e crime não sejam aplicadas ao que lhes fazem.
Acrescento apenas a tudo o que já escreveste, que a Mutilação Genital Feminina, bem como qualquer outro crime de abuso contra uma criança, compromete irremediavelmente a saúde psíquica dessa criança, o seu desenvolvimento social e moral e o seu futuro como adulto.
Mesmo que culturalmente seja aceite e não se considere crime, perante a humanidade sê-lo-á sempre, porque a dignidade humana é algo que é inerente ao Ser Humano ( homem ou mulher) à sua própria condição e é independente da cultura, raça, moral ou religião.

Um beijinho

argumentonio disse...

crime, disse ele!

e ela!!

e dizem tantos em coro!!!

o respeito pela dignidade humana deveria ser bastante para evitar as atrocidades que se tentam justificar em nome de tradições e quadros culturais que pura e simplesmente violam a integridade física e psíquica de quem não se pode defender...

chapeu de sol amarelo disse...

é impressionante as coisas inacreditáveis que nos dias de hoje ainda se praticam, não obstante todo o mundo saber!

Secreta disse...

Estes actos são doentios e despreziveis.

lino disse...

Prática repugnante e criminosa.
Abraço

Ana disse...

Olá!
É uma barbárie, nem há palavras para descrever um acto tão selvagem!!
Beijinhos