quarta-feira, 24 de novembro de 2010

O CALENDÁRIO DIZ QUE HOJE É DIA DE GREVE GERAL GREVE!

Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve Geral Greve

E O Meu Sofá Amarelo andou por aí...


recolhendo pedacinhos de Greve Geral...

11 comentários:

Lia disse...

Sofá,

heheheh,só tu !:0))))

Beijinhos com (algum) Sol*

lino disse...

E os pedacinhos todos juntos devem ter feito um grande pedaço.
Abraço

Joana disse...

Por aqui a greve notou-se pela quantidade de familias que passeavam pela praia. Parecia fim-de-semana.

beijinhos

Jorge disse...

Houve greve de comentários?
Abr
J

Anónimo disse...

Sentada no sofá depois da greve:
Cada porção destes pedacinhos de greve são um grito de protesto!A identidade social está a transformar-se há uma espécie de lei de protesto a renascer em todos nós, recomeçamos a acordar e a reivindicar o direito à palavra . Temos pouca escolha é verdade, mas espero bem que todas estas manifestações leve também uma floresta de gente a votar! a a manifestar o seu voto de protesto e descontentamento nas próximas eleições.

Gosto da ideia dos pedacinhos de greve mas não podemos esquecer a famosa frase de Aristoteles"O todo é maior que a soma das suas partes"
Play Time

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Sofámigo,

Não dei por nada; é a vantagem de estar reformado... de greves. E profissionalmente, mas penso que esteja vivo. Pelo menos, não dei por ter morrido.

Gostei desta abordagem a um tema tão controverso e dicotómico:
a) A maior de sempre, o País parado - Centrais organizadoras;

b) O País não parou, nem pó. Os Portugueses mostraram-se uma vez mais responsáveis - Governo.

Entretanto, o FMI declarou-se disposto a invadir-nos, perdão, vir cá ajudar-nos. É uma gajada bué da fixe.

E um saltinho lá ao meu tugúrio? E uns comentariozitos? E uma (per)seguição? Não é pedir muito...

Justine disse...

Um dia de protesto, de afirmação. Um passo no caminho que queremos nosso!

Maria João disse...

E parte do país parou, quando de braços precisa para se erguer.
E o grito que deveria ser trovão, surgiu rouco apesar da indignação.

Beijinhos

argumentonio disse...

greve à greve geral

a greve é direito laboral

mas não é preciso trabalhar para a convocar

e a convocação geral obviamente não tem nada a ver com o direito laboral à greve

a greve geral é mera arma de arremesso político, para agitar e fragilizar, na ânsia de baralhar e dar de novo que só procura quem não foi capaz de ganhar por legítima eleição

no mundo de hoje o resultado de qualquer greve é em geral fraco: há muitos desempregados, há muitas formas de trabalho com diferente enquadramento do antigo direito laboral, os consumidores exigem o fornecimento dos produtos e serviços contratados sob pena de recorrerem a alternativas ou dispensarem o consumo, tudo desfazendo ou esmorecendo os efeitos das greves, apenas conseguindo ampliar os transtornos à população em geral, provocando conflitualidade onerosa e prejudicial e oferecer um péssimo serviço aos clientes e ao País, por vezes pura e simplesmente arruinando empresas ou sectores, abreviando o estertor e fim do próprio emprego que desatradamente presumiam defender, da pior maneira

a excepção é a greve pontual, justificada numa razão concreta e exercida de forma tendencialmente unânime e determinada, por justas e concretas razões de ordem laboral, sem políticas e salvaguardando os interesses das empresas e dos clientes, o que a 24 de Novembro de 2010 não era o caso em Portugal

nas manifestações e televisões onde verdadeiramente se desenrolou a greve geral, havia mais partidos e políticos palavrosos que sindicatos e trabalhadores

assim, a "quarta bem tirada" de que fala o MEC é a uma resposta plausível, num dia de pouco e, afinal, muito trabalho

;_)))

Ana disse...

Parece que foi uma grande greve, apesar de, na minha opinião, ter sido demasiado tarde!
beijinhos