segunda-feira, 1 de novembro de 2010

DO PÃO POR DEUS AO PÃO P'RÁ BOCA, ATÉ À PROCISSÃO DO 1º DE NOVEMBRO!

O Anjo do rabo-de-cavalo!


Quando estudei em Demografia que o consumo de pão aumentava em alturas de crise e de aumento de preços fiquei algo surpreendido! Veio depois a explicação lógica do Professor Óscar Soares Barata: "o consumo de pão aumenta em momentos de crise, em situação de guerra ou aumento generalizado de preços dos produtos porque ainda assim, mesmo aumentando, o preço do pão permanece mais acessível que o preço de outros produtos alimentares de consumo, tais como carne, peixe, lacticínios, etc".
Fiquei elucidado na altura e poderei (poderemos!) infelizmente confirmar isso com certeza nos próximos tempos: com a crise que nos impuseram, o consumo de pão vai aumentar e decerto não será o daquele pão 'guloso' com cheirinho a Alentejo, Mafra, lenha... o pão cujo consumo vai aumentar será com certeza aquele de sabor e consistência a plástico, mais conhecido por bolinhas de... fermento!


A procissão do 1º de Novembro em Arrentela tem sempre o mesmo problema: não se livra de ter o PCP - Partido Comunista por trás... e alguém viu a Santa começar a chorar (as lágrimas estão lá!) e fez um enorme alarido a que se juntaram muitas preces... mas (e há sempre um mas) aqui o repórter esteve a comparar as fotos feitas no início com as do meio e as do fim e as lágrimas da Santa já lá estavam, não cresceram nem se modificaram... mas eu não tenho nada com isso, cada um vê o que quer ver!!!


Como habitualmente, são mulheres que levam os andores mais pequenos, mas não menos pesados, pelos vistos! Força, miúdas!

13 comentários:

Paulo disse...

Sofá Amarelo, por acaso não tinha associado o consumo de pão que deverá aumentar face ás condicionantes politicas deste pais que o empurraram para a crise. Faz todo o sentido que assim seja, lá vão muitas familias comer "o pão que o diabo amassou" :(

Tenhas um Bom Feriado, Abraço amigo

Maria disse...

É verdade, e também é verdade que muitas vezes, quando o pão aumenta de preço, até a venda deste bem essencial baixa.

Beijinhos.

GarçaReal disse...

Acho natural que aumente, pois a carência e impossibilidade de chegar a outros produtos a isso obriga. Mesmo as "bolinhas de fermento" com qualquer coisa dentro acabam por ser uma refeição e encher barriga.

Triste ao que nos levaram.....

Bjgrande do Lago

Luís Coelho disse...

Tudo sobe e tudo aumenta e quem tem pouco vai cortando, cortando e sempre contado se chega até ao fim do mês e se este mês ainda vai receber alguma coisinha.
O não ter pão é doloroso como a incerteza da crise que alguns criam para nos matar de fome........

MagyMay disse...

Há que encher a barriguita com alguma coisa que seja substancial e barato - o pão (mesmo que plastificado) é o mais "à mão". É até uma verdade histórica... parece-me

(Gosto bastante da cor do sofá... )

Joana disse...

Concordo. Até porque com esta crise há muita gente para quem o alimento base da sua alimentação são as bolinhas de fermento, como lhe chamas. :)

Beijinhos

Diário de um Anjo disse...

Neste momento, o preço de cereais aumentou mais concretamente por: pelo aumento da produção de óleo de girassol e abandono dos cultivos de outros cereais menos lucrativos.
bjs

dida disse...

Gosto deste olhar atento com graça. Mesmo se o tema cheira a desgraça e dá pouca vontade de rir.
Abraço
Dida

uminuto disse...

lembro-me perfeitamente dessa ter sido uma das premissas que estudei em história...e sei qu os próximos tempos serão de pão, certamente. Os "bolos" de Maria Antonieta não chegarão a Portugal, assim como a revolta perante tão má gerência que temos tido dos destinos deste país.
boa semana

lino disse...

As lágrimas da santa devem ser de chorar de riso nos intervalos das procissões.
Abraço

Maria João disse...

O pão sempre foi, e irá continuar a ser, o alimento mais importante da alimentação dos mais pobres... e um dia destes (queira Deus que eu me engane) , até daqueles que se acham ricos. Mais plástico, menos fermento e mais ou menos consistência, continuará a enganar os estômagos mais desprotegidos.
Quanto ao anjo de "rabo de cavalo"... os anjos não têm de ser carecas, têm é que ter asas, para poderem voar!!
Sobre as lágrimas da santa, apenas te digo que a fé leva-nos a ver o que é, factualmente, imperceptível aos olhos. Não é por acaso que é ela única que nos pode salvar, em tantos momentos da vida!

Um beijinho abraçado

Anónimo disse...

Sentada no sofá:
do pão manifestarei a minha não concordância na altura das eleições, por agora só exijo de mim estar, atenta, informada e participar em tudo o que for manifestações contra este governo que nos vai consumindo até a "alma". Na procissão acho o máximo a participação do PCP nem que seja um pouco ao longe "eles estão lá" bela visão a tua.
A santa que chora essa desculpa mas eu diria que é de "ir ás lagrimas" ou rir até que os meus olhos não aguentem e chorem de tanto rir.
Agora o "anjo do rabo de cavalo..." deixa-me deslumbrada (mesmo sendo agnóstica) , quero acreditar que algures por ai haverá sempre um anjo de rabo de cavalo na minha vida.
Gosto
Play time

Ana disse...

Olá!
Uma das coisas boas de viver no campo é que o pão é sempre bom, há sempre alguém da familia que coze!
Mas isto está muito complicado, ter uma horta em tempos destes é uma benção!
beijinhos