terça-feira, 9 de novembro de 2010

REQUALIFICAÇÃO DAS CIDADES: UMA OPORTUNIDADE PARA SAIR DA CRISE!

Lisboa perdeu um pouco mais de 100 mil moradores nos últimos 10 anos; o Porto perdeu 125 mil! Ficam os moradores em bairros sociais (20% dos habitantes de Lisboa), os imigrantes, os idosos, uma pequeníssima faixa de classe alta e praticamente ninguém da classe média! Lisboa está a tornar-se numa cidade-museu num mau sentido: a cidade é visitada por milhares de turistas e por 450 mil viaturas que entram e saem todos os dias na capital! Lisboa está doente! O Porto para lá caminha! as duas cidades são só bonitas vistas de longe, porque quando entramos nas suas ruas deparamos com ruínas, edifícios abandonados, outros habitados mas a precisarem de manutenção urgente...

O Meu Sofá Amarelo esteve na conferência de imprensa da CIP - Confederação da Indústria de Portugal, onde se adiantaram propostas concretas para a criação de 500 mil postos de trabalho nos próximos 10 anos tendo como objectivo a recuperação das cidades e edifícios degradados, com a vantagem de que os materiais utilizados nesse tipo de trabalho são quase todos de origem portuguesa: cimentos, tijolos, tintas, equipamentos interiores, etc.
Os industriais já mostraram o que estão dispostos a fazer para ajudar Portugal a sair da crise. Agora falta vontade, visão e competência política. E aqui sou muitooooooo céptico!!!

Fotos d' O Meu Sofá Amarelo de duas zonas de Lisboa e da conferência de imprensa na CIP com António Saraiva (Presidente da CIP), Fernando Santo (ex-bastonário da Ordem dos Engenheiros) e outros oradores.

9 comentários:

Lídia Borges disse...

Assim, parece legítimo pensar que a "desertificação" ameaça também os centros urbanos que deixam de ser entidades vivas, onde o sujeito se realiza, para serem salas de visita para turistas.

Bonitas, as fotos! Valha-nos isso.

Joana disse...

Acho uma boa ideia. Vamos acreditar que é viável a sua concretização.

Beijinhos

lino disse...

Andar por Lisboa é um martírio, tantos são os excrementos espalhados pelo chão. E nos arredores não é melhor.
Abraço

Maria João disse...

Fico sempre muito contente quando tenho conhecimento destes projectos de requalificação e de recuperação daquilo que é património histórico e cultural, no nosso país. Mas já estou preparada para a decepção seguinte. Porque como dizes, falta ( apenas) vontade, visão e competência política, que aliás já falta há uma eternidade.
Se existe uma real vontade de ajudar o país em crise e uma cidade cujo passado se vai desmoronando e desertificando, porque não se começou antes? Antes de Lisboa de ajoelhar no Tejo ou desfalecer nas colinas de tanta tristeza?

Beijinhos

Marta disse...

Sim, a minha cidade fica despida à noite....
Triste, cinzenta...e tem tão coisa bonita para mostrar...
Além do Vinho do Porto, claro...
Beijos e abraços
Marta

Ana disse...

Olá!
É uma pena o estado a que os centros históricos chegaram. A construção nos arredores cresceu a um ritmo alucinante e o mais importante, que é o nosso património deixa-se degradar! Espero que realmente a situação mude porque nunca é tarde para mudar!
beijinhos

Justine disse...

Que surpreendida eu ficaria se essas propostas passassem do papel para a concretização no terreno! E que feliz!
Mas como a esperança é sempre o último reduto a render-se...

Graça disse...

Eu própria saí da minha adorada cidade... Concordo com tudo o que escreveste.

Um beijinho de saudade, querido Alexandre

tulipa disse...

LOVE - what is love?

Isso queria eu saber...

Life - what is life?
To see love coming and see love depart.
Sim, é isso mesmo...bem como viver sem amor também é Life.

Mas, vim cá por outro motivo.
Venho dizer que o tempo está tristonho, mas eu dou uma sugestão óptima para este sábado cinzento.
Queres saber qual?

Bom fim de semana.