quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Os falsos números do desemprego em Portugal, o qual poderá atingir os 15% no final de 2011

No Dia da Prevenção do Tabagismo, os portugueses souberam que - mesmo sem fumarem - podem ser consumidos nos próximos tempos. Isto porque o INE revelou os dados estatísticos e oficiais do desemprego em Portugal e - imagine-se - bateu-se o record de novo: 10,9% da população activa está desempregada, números que pecam de certeza por defeito pois os números reais serão muito mais elevados. Se a isto juntarmos as pessoas que, já sem direito a subsídio e sem renovarem a inscrição no Centro de (des)Emprego (porque não vale a pena!), não têm trabalho, mais os que são obrigados a viver de biscates indiferenciados e outros empregos abaixo do muito precário, então o número será muito, mas muito mais elevado. Com tendência para crescer, crescer, crescer... talvez até muito perto dos 15% daqui a um ano (previsão da responsabilidade d' O Meu Sofá Amarelo - vamos esperar 12 meses para ver se falho ou não - espero falhar por excesso, já agora, mas algo me diz...).
Por estas e por outras serão muitos os espinhos que se adivinham para os portugueses...


De falta de sensibilidade (para não dizer de outras coisas!) são as declarações da Ministra do Trabalho, Helena André, e do deputado do PS, Jorge Strecht, que - meio engasgados - justificam que o número de 10,9% de desempregados até não é assim tão elevado como se previa!
De hipocrisias está o Inferno cheio, e estes senhores debitam assim porque nunca sentiram na pele (nem no estômago!) as vicissitudes das dificuldades do querer e não poder... mas em breve os governantes vão ter um problema... transparente para resolver: o (des)orçamento não contempla impostos sobre os fantasmas nem afins, por isso o estado vai perder muitos dividendos porque não tarda boa parte dos portugueses estarão transformados em fantasmas!

Fotos d' O Meu Sofá Amarelo
de uma roseira sem rosas mas com espinhos
e de uma viagem ao futuro numa rua de Lisboa...
ou do Porto... ou de outra qualquer cidade ou vila ou aldeia de...
portugal (o p minúsculo é de propósito!)!

6 comentários:

lino disse...

Espero bem que não passe de exagero.
Abraço

A Luz A Sombra disse...

Vamos contar mentiras?...
- O emprego estabelizou em
Portugal...

- Não devemos nada...

- Temos mais que dinheirinho
para pagar o que devemos...

- A saúde vai cada vez
melhor...

- Os Hospitais estão muito bem
conservados...

- Vergonha de Governo!...

tulipa disse...

Fiz um post influenciada por ti e escrevi:
O meu amigo Alexandre, do blog "O Sofá Amarelo" deu-me uma ideia com o comentário que deixou no post anterior e falou sobre as placas de sinalização.
Ora bem...peguei na ideia e fiz este post com as tais placas, pois é um tema que gosto de fotografar.
Estas são todas na cidade de Zagreb, na Croácia.
A primeira é a minha favorita, pois engloba uma estátua na esquina da rua, uma placa com o número 10 e vê-se também um candeeiro, além da caixa do correio.

Gostei das imagens do Cabo Espichel. Tu passeias por todo o lado. Não páras!!!
Beijos

Luís Coelho disse...

Não tenho duvida que a crise irá continuar.
Enquanto não promoverem os nossos produtos e só se lembrarem dos impostos, do TGV ou de construírem mais estradas...iremos de mal a pior

É tempo de apoiarem as empresas que têm hipóteses de sobreviver à crise e de trabalharem aplicando nelas os magros subsídios de desemprego de modo que haja trabalho e pão.

Rosa Carioca disse...

Estou cada vez mais decepcionada...

Ana disse...

Quanto ao tabagismo posso dizer que já me livrei dele!:) e foi mais fácil do que pensava, não há nada como a força de vontade!
E quanto ao desemprego concordo plenamente contigo, uma grande hipocrisia!
beijinhos