sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

A VERDADEIRA HISTÓRIA DO MENINO JESUS

Durante muitas horas do passado dia 24 em cima de um muro branco esteve um boneco daqueles tipo bébé-chorão (ver fotos do lado). Alguma menina o perdeu, com certeza, e quem o achou colocou-o no alto do muro para que pudesse ser recuperado por quem o perdeu. Mas a noite aproximou-se fria e chuvosa e, já depois do lusco-fusco, eu resolvi ir buscar o boneco e guardá-lo em casa até ao dia seguinte. 
Quando me estiquei para segurar no boneco fiquei algo impressionado pois ao manuseá-lo senti muitas semelhanças com uma criança de tenra idade. Tentei ignorar essa impressão, levei o boneco para casa, limpei-o e guardei-o numa prateleira.
Na manhã seguinte, e depois de toda a azáfama do acordar natalício (em minha casa ainda se abrem os presentes na manhã do dia de Natal à moda antiga), lembrei-me do boneco e resolvi colocá-lo no mesmo sítio em cima do muro para que a dona dele ou os pais da menina o pudessem encontrar e assim secar as lágrimas da criança que o perdeu. Não tenho lâmpada naquele compartimento, estiquei o braço até à prateleira mas não senti nenhum boneco naquele espaço. Olhei mais de perto e não o encontrei. Perguntei às pessoas de casa mas ninguém tinha mexido ou visto o boneco. 
Fui a correr à varanda, olhei para o muro branco em frente e no lugar onde havia estado o boneco no dia anterior vi uma estrela a brilhar... corri a pegar a máquina fotográfica, fiz várias fotos mas... quando olhei para o monitor da máquina reparei que a luz não tinha ficado na fotografia... apenas o muro branco! Algumas horas depois ainda penso que tive um encontro imediato com o Menino Jesus... mas é melhor não contar a ninguém pois ninguém vai acreditar...



13 comentários:

paula disse...

Este post roça o limiar do delicioso, quer tenha sido um sonho, ou seja mera ficção ...
Feliz Natal e obrigada pela simpática visita ao meu blog :))

N. Martins disse...

Obrigada pelo "maior beijinho" deixado no meu canto blogoesférico.
Retribuo e, aproveito para elogiar o Sofá Amarelo, sempre muito certeiro e divertido.

Continuação de Boas Festas!

P.S. O que terá acontecido ao bébé-careca (era assim que chamava ao meu)?

Filoxera disse...

Que giro, este post! É muito original.
Surpreendeste-me.
Beijos natalícios.

AnaMar (pseudónimo) disse...

Eu acredito. Assim como no meu desejo que tenhas um 2010 fabuloso!

Bj

Carlos Albuquerque disse...

Se eu fosse como o desconfiado São Tomé diria: ver para crer!
Como não sou, acredito. Como diria Pessoa, se assim viste, assim está certo!
Pelo que de ti vou conhecendo sei que vives em permanente encontro imediato com o Menino.
Não deixes, nunca, que se escape essa magia que te envolve.
Um grande abraço, Alexandre!!!

Fernando Vasconcelos disse...

Boas Festas e um 2010 fantástico. Quanto à realidade tantas vezes ela roça o maravilhoso que a linha que as separa é definida apenas pelo limite da nossa parca imaginação.

tulipa disse...

Não apareci antes do Natal porque o meu tempo e disposição não me permitiram; acabei por fazer um post em cada blogue a desejar Boas Festas a todos que me visitam.

Este ano foi particularmente mau para minha casa - desemprego a partir de fim de Julho e um tumor maligno há pouco mais de um mês.
Que mais posso querer???

Não só a crise acabou com muitos sonhos e muitos projectos cá em casa - a doença também fez acabar com a esperança em dias melhores.

Não creio que 2010 seja melhor...

Agora, desculpa, mas tenho que dizer algo:
não estou contra quem colabora nos seus tempos livres, com as organizações para quem a preocupação com a miséria do nosso semelhante são uma causa permanente. Fico sim muito triste, abatida, dorida no meu íntimo quando não se colabora com aqueles que vivem no mesmo prédio, com os amigos que estão doentes e com a própria família e...colabora-se com estranhos, seja por que motivo for. Espero que entendas o meu desabafo!
Neste momento sinto isso e não me posso calar.

Há muito que se pode fazer, assim haja vontade e consciência cívica.
ASSIM HAJA CONSCIÊNCIA CÍVICA...
e, infelizmente é isso que falta ao ser humano.

Votos de Feliz 2010.

Bichodeconta disse...

Ai Alex linda história, veridica ou inventada para um dia contar aos netos.A sério, isso aconteceu?Não te admires da pergunta, acho que pode ter acontecido, mas também pode ser só a tua imaginação que como é conhecido por vezes levita por aí.Parabém agora arranja as plumas e os brilhantes para te alindares pró reveillon.Quanto a mim ou vou de pijama ou mesmo umas penas de perú servem para me cirandar por aí..Beijinho, bom ano.

Rafeiro Perfumado disse...

Deixa-te de tangas, ofereceste-o a alguém, foi o que foi! ;)

Abraço!

Bichodeconta disse...

Deixo aqui um recado, talvez não um recado, apenas algumas palavras que reforçarei no espaço dela da Tulipa logo que possivel.Ela tem razão, as pessoas fazem alarde em passar por quem mora no mesmo prédio sem um simples bom dia ou um sorriso, quanto mais disponibilizarem o seu carinho, a sua ajuda, a sua solidariedade para quem como ela está num desespero.Minha querida faz da fraqueza força, enfrenta o destino pelos cornos(desculpem-me a expressão)Isto são palavras sentidas, mas eu sei que é dificil.Beijinho, e vou tentar acompanhar-te nem que seja só em palavras e em súplica para que tudo não passe de um grande susto..Beijinhos, Ell

J P G disse...

Natal também é isto!

Abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...

um poste que prima pela originalidade.

gostei!

beijo

Maria João disse...

Alexandre

Magia ou ficção, que importa...
Acreditar é o mais importante. E esta é uma bonita história de Natal para contar.